Como otimizar seu e-commerce para alavancar as vendas?

Como otimizar seu e-commerce para alavancar as vendas?

Você escutou durante anos que todas os negócios devem vender online. Insistiram muitas vezes que é isso o que está faltando na sua empresa para aumentar as vendas e se modernizar. Você finalmente concordou, não totalmente convencido, mas você já tem a sua loja virtual.

No entanto, as prometidas vendas ainda não ocorrem? O que está acontecendo?

É algo muito comum e assim como a maioria das empresas não decolam suas vendas no primeiro dia, as lojas virtuais também precisam ser otimizadas para aumentar as vendas. Você sabe em quais lugares deve concentrar os seus esforços?

Já te digo! 🙂

4 Pontos-chave para otimizar o seu e-commerce e aumentar as vendas

1 – Landing Page

Embora a página principal do seu site é sempre aquela que toma mais tempo e recursos, a sua landing page é onde você deve trabalhar mais. É a porta de entrada para os visitantes do seu site, para onde você irá enviá-los através dos e-mails e campanhas pagas, e onde geralmente perderá a maior porcentagem de tráfego.

Pontos importantes a considerar:

 

  • Velocidade:

Todo o seu site deve carregar muito rápido. Mas a landing page deve voar! Certifique-se de que ela seja leve, bem otimizada, que fique bem nos celulares, etc. O Google oferece uma ferramenta gratuita para checar tudo isso.

Outra forma de garantir a velocidade da sua página é contratar um freelancer especialista em SEO. Clique aqui e encontre o freelancer perfeito para o seu projeto!

 

  • Variedade e personalização:

 A sua landing page deve ser a mais personalizada possível, bem adequada para o que você está comunicando. Por exemplo, se o anúncio está falando sobre bicicletas vermelhas vintage, será ideal que a landing tenha um título e imagem relacionados. Não faça com que o usuário tenha que procurar. Hoje existem várias ferramentas que tornam isso mais fácil. Nós da Workana usamos o Instapage e funciona muito bem.

 

  • Bounce rate:

É a taxa de pessoas que entra no site e sai sem fazer nada. Ou seja quanto mais baixo for este índice, melhor será. Ele mostra se você está indo bem em tudo que falamos anteriormente, como um termômetro.

Se você conseguir que esta taxa seja inferior a 30% será uma boa notícia, qualquer número acima de 60% significa que há um problema.

2 – Confiança

Em todas as partes do seu e-commerce, você está sempre tentando fazer com que o visitante abra a sua carteira e lhe entregue seu cartão de crédito. Para fazer isso, você tem que convencê-lo de que o seu produto realmente cumpre com o que quis fazer, que vai entregá-lo dentro do prazo prometido e que você é a melhor opção pelo melhor preço para a sua necessidade. Não é algo fácil de conseguir, mas estes são alguns dos pontos que você deve se concentrar:

via GIPHY

  • Entre em contato conosco: 

Que esta opção esteja bem visível e não ofereça somente um e-mail, coloque um número de telefone bem grande em todas as suas páginas. Para nossas ligações usamos o Aircall, ele funciona muito bem e não é caro.

Se você não tem tempo para atender a todos os seus clientes, contrate um freelancer especialista em Suporte e Atenção ao Cliente para te ajudar a fornecer um atendimento personalizado!

 

  • Chat: 

Esta é uma opção cada vez mais utilizada. Eu o colocaria em todas as páginas, mas se você tem um volume muito grande pode experimentá-lo apenas no processo de checkout. Usamos o Zopim, mas o Cliengo também funciona muito bem.

 

 

  • Plugins sociais: 

Hoje todas as plataformas permitem adicionar plugins muito facilmente. E se você navegar pela Internet, notará que quase todos usam, isso porque realmente funcionam.

O seu negócio não está nas redes sociais? Contrate um freelancer community manager para te ajudar na criação da melhor estratégia para o seu e-commerce!

É outra experiência quando você entra em um novo site e descobre que 7 dos seus amigos já compraram aí e todos tiveram uma boa experiência ou poder ver os reviews dos seus amigos.

 


via GIPHY

  • Fotos: 

Eu quero muito acreditar que você não está usando fotos stock, mas sim fotos reais no seu site completo. Isto é realmente importante nas páginas de produto e informações de Contato. Mesmo que você não acredite, as pessoas podem notar a diferença em poucos segundos.

 

  • Poucos dados: 

Ao montar o seu formulário de cadastro/compra, peça a menor quantidade de dados possíveis. Somente o que você realmente precisa para enviar o pedido ao cliente, nada mais. Não adicione coisas que podem te servir apenas no futuro, nem campos que você acha ser úteis. Você terá tempo para isso em futuras visitas.

 

  • Garantia:

 Nada dá mais confiança que uma garantia de devolução caso não esteja 100% satisfeito. Oferecer ou não este serviço dependerá apenas do seu negócio em particular, mas tenha claro que você estará em desvantagem se não o tiver.

3 – Urgência, escassez e preço

Os seres humanos são programados para responder a certos estímulos. Embora muitos já sabem disso, mesmo assim ainda continuam sendo eficazes. E os experts nisso são sempre os sites de viagens.

Veja este exemplo do site Booking:

e-commerce

 

  • Urgência e escassez: 

Preste atenção como eles dizem:  ‘1 pessoa pesquisando neste momento’, ‘Só mais 2 quartos!’ ou ‘Veja nossos últimos quartos disponíveis’. Com isso, estão tentando te induzir para que você tome uma decisão naquele momento e para não demorar na sua compra.

Ao te mostrar palavras como “escasso”, automaticamente você acha que é algo mais valioso.

 

  • Preço: 

Todos nós gostamos de conseguir um bom negócio. Sentir que de alguma forma saímos ganhando ou que pagamos menos do que vale por algo. O Booking e os demais sites de viagem sabem disso e por este motivo usam chafarizes como mostrar o preço riscado (e destacar que você tem 17% de desconto), dizer que é a oferta esperta do dia, esclarecer que você tem café da manhã incluído ou que o quarto que você está pesquisando tem um tamanho maior que a média em geral.

 

  • Confiança: 

Já falamos sobre isso antes, mas veja como é importante para eles. Mostram para nós a quantidade de reviews positivos de cada quarto, dizem que é Fabuloso, especificam que você pode cancelar depois e que a última reserva foi feita a duas horas.

Veja este outro exemplo do Booking, que também é muito legal para este tipo de ação:

e-commerce

4 – Remarketing

Mesmo tendo feito tudo isso, você verá que a maioria dos seus visitantes não serão convertidos. Isso é normal no e-commerce uma boa taxa de conversão varia em torno de 5%. Ou seja, isto significa que 95 de cada 100 visitantes não comprarão.

No entanto, eles já terão visto o seu anúncio ou e-mail, conhecerão o seu site, passarão um tempo vendo os seus produtos e inclusive podem ter adicionado algo no carrinho.

 

Não os deixe aí!

Hoje é muito fácil segui-los com anúncios enquanto navegam pelo Google ou no Facebook. Ambas plataformas melhoram constantemente as opções que oferecem de segmentação, assim você pode criar públicos bem específicos (por exemplo, visitantes que adicionaram algo no carrinho, ou que estiverem mais de 20 minutos no seu site ou que te visitaram mais de 5 vezes nos últimos 30 dias).

Na Workana temos profissionais freelance especialistas em e-commerce e marketing online que podem te ajudar a conseguir os melhores resultados. Levará apenas alguns minutos para criar o seu projeto grátis para contratá-los!

Ou seja, se as suas vendas não estão aumentando é porque os seus esforços em Marketing não são eficazes. Você tem que se concentrar nestes 4 pontos citados acima para otimizar o seu e-commerce!

E o que você está esperando para começar aumentar as suas vendas?

e-commerce