Desenvolvimento e Infraestrutura de App

Desenvolvimento e Infraestrutura de App

Na semana do App, a Workana uniu um grupo de profissionais experts em aplicativos para te contar Como Criar um App e ter sucesso com o resultado alcançado. Confira mais um post especial! 🙂

Começando o desenvolvimento de um projeto, a primeira coisa que devemos fazer é definir a nossa equipe de trabalho; já no caso dos profissionais independentes, a primeira coisa deverá ser definir a nossa infraestrutura de trabalho.

Ter muito claro quais tecnologias e linguagens de programação vamos usar, adaptar o nosso espaço de trabalho, ter livrarias, compiladores, editores, tudo atualizado em sua versão mais recente. É muito importante ter um espaço de testes, seja em localhost ou emuladores, seja qual for o caso.

Uma vez que tivermos organizado a infraestrutura, começamos com a parte bonita que é dar vida a esta ideia de projeto nos baseando em um design proporcionado pelo cliente ou acordado com o mesmo.

Se você trabalha em equipe, é importante definir quem irá fazer o backend e quem fará o front end, e estabelecer parâmetros de trabalho (no geral, quando se trabalha em equipe, é bom fazê-lo sob um marco de trabalho. No meu caso, gosto do “Scrum”, que é definir prazos para realizar as tarefas dadas).

Sobretudo, é bom não se sentir confiante demais, já que qualquer coisa pode acontecer, e para prevenir devemos estimar tempo para imprevistos (ou seja, saber exatamente o tempo que levamos para realizar o desenvolvimento, mas ter uma margem de tempo extra no qual poderemos nos virar caso haja um imprevisto).

Definirmos metas diariamente, pequenos objetivos que a cada dia complementam e somam progresso ao projeto. Por ser independente, o processo não varia muito, já que só organizamos o tempo em que desenvolvemos o backend e o front end, mas é importante separar alguns dias de testes e que não nos desviemos do objetivo específico do dia.

Uma vez que tenhamos passado por todos estes passos, e o nosso projeto estiver “completo”, começa a etapa de testes. Um programador pode não encontrar problemas comuns ou lógicos, por isso é interessante pedir a algum amigo (sem conhecimento técnico) que realize testes no aplicativo e dê um feedback sobre as funcionalidades e usabilidade.

Uma vez que os bugs forem corrigidos, pode-se dizer que o nosso sistema está pronto para ser checado pelo cliente, e daqui passar o status do projeto para “Finalizado”. O que resta é manter uma assistência técnica disponível para o cliente. 🙂

Leifer Mendez é um Workaneiro expert em TI & Programação. Conheça-o!

Te recomendamos:

Para começar a trabalhar de forma independente, veja os projetos publicados na Workana e candidate-se. Você também pode empreender: crie um projeto na Workana e contrate freelancers que te ajudem a desenvolvê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *