Dia Internacional das PMEs: O caso Sirena e como conseguiram lançar seu sistema de vendas em 5 dias com 10 freelancers

Na Workana trabalhamos diariamente com empreendedores, pequenas empresas e sonhadores que decidiram dar este passo e colocar adiante seu pequeno negócio. Mas como eles fazem? Que desafios encontram? Veja como Sirena, o primeiro CRM para Whatsapp conseguiu potencializar seu modelo de negócio com a ajuda de profissionais freelancers.

Desde 2017, por iniciativa da ONU, nesta semana celebramos o dia dos Pequenos e Médios Empreendedores em reconhecimento a sua importância nas economias locais e globais. Segundo estudos da OIT (Organização Internacional do Trabalho) as Pequenas Empresas representam a espinha dorsal da maioria das economias do mundo e seu papel é crucial para países da América Latina que em sua maioria se encontram em vias de desenvolvimento.

Alguns números? Segundo dados do Conselho Internacional, as pequenas empresas representam 90% do total de empresas e são responsáveis por gerarem empregos para 60-70% da população.

Esta é nossa pequena homenagem para todas essas Pequenas Empresas que movem a economia dos países.

Sirena é um desses casos, com forte e jovem impulsionamento empreendedor. Se trata de uma ferramenta que ajuda aos negócios centralizarem em um único lugar todas as comunicações com seus clientes para oferecer melhor atenção e resposta. Com este APP, uma equipe de vendas pode entrar em contato com seus clientes em segundos, conseguindo triplicar o acompanhamento e duplicar as vendas.

Atualmente, emprega mais de 50 pessoas e conta com escritórios no México, Argentina e Brasil.

A história da Sirena começa assim:

Foi em 2016 que Miguel Morkin, Julián Bender, Ezequiel Sculli e Lautaro Schiaffino criaram um site web chamado rodati.com, um site de suporte para vendas de carros. Muitos esforços, muito conhecimento e uma grande quantidade de post its nas paredes pareciam indicar que isso não iria funcionar. Mas enquanto trabalhavam, também encontraram um problema que não esperavam e para o qual – na criação de rodati- eles desenvolveram uma solução.

Do jeito que estava, o fluxo de comunicação entre clientes e vendedores era deficiente. As tentativas de contatos isoladas, eram efêmeras e ineficientes. As respostas dependiam da plataforma, do momento e se o caminho cruzava a mesma pessoa. Além do tempo que estavam gerenciando, isso não gerava nenhuma simpatia entre os usuários, clientes e consumidores. A ideia foi o Sirena.

 Como conta Julián, através da Workana, foi possível desenvolver e lançar um processo de prospecção e de vendas telefônicas em menos de 5 dias. Também puderam potencializar sua estratégia de conteúdo com mais de 10 freelancers de diferentes lugares.

Isso permitiu a eles ter qualidade, quantidade em pouco tempo e em diversos idiomas. Somaram mais de 25 freelancers: entre designers, assistentes virtuais, telemarketing, vendedores, entre outros que trabalham habitualmente com eles.

Aprendizados neste processo

Ao longo do tempo, aprenderam muito sobre eles mesmos e sobre as melhores formas de trabalhar com freelancers. O primeiro conselho de Julián é contar com uma descrição da atividade bem detalhada. Desta maneira, é muito mais fácil conseguir chegar a acordos, dar instruções mais claras e o freelancer pode entender em que tempos e de que forma podem levar o trabalho adiante.

Que tipo de impedimentos encontraram?

Para que esta nova forma de trabalho funcione, em uma pequena instância, tiveram que combater alguns mitos. Alguns membros das equipes do escritório tiveram os medos habituais: “Não vamos ver a cara da pessoa” ou “Precisamos que estejam sentados ao nosso lado para resolvermos as coisas de maneira mais fácil”. Para Julián, isso foi um tema relevante, “Não eram nada mais do que mitos” e resolvemos com eficiência quando colocamos foco nas pessoas.

“Quando você se dá conta que do outro lado existe um profissional e este processo está intermediado pela tecnologia, com todas as ferramentas para comunicação e para fazer o acompanhamento dos projetos, não existem limites além do que seus próprios processos”.

Para a equipe Sirena, é um caminho sem volta, vão continuar trabalhando desta maneira: flexível, diversa, ágil e sobretudo…sem limites. Para fechar, Julián aconselha a todos que “também sejam um entusiasta a derrubarem seus mitos e que comecem a provar crescer desta forma.”

Você pode achar interessante:

Na Workana trabalhamos diariamente com empreendedores, pequenas empresas e sonhadores que decidem dar um passo importante e lançarem seus pequenos negócios. Como fazem? Que desafios encontram?

Muitos deles buscam consolidar sua presença online, dar seus primeiros passos de branding, precisam de ajuda profissional para o desenvolvimento dos pontos chave de seu negócio, precisam de colaboração para atenderem consultas de clientes e muito mais. Conheça aqui casos inspiradores.

Ao longo de 2019, dos 30 mil clientes que utilizaram a Workana para contratar freelancers, 18% foram Pequenas Empresas.

Sabemos que por trás de cada uma delas existe um esforço por investir de maneira inteligente para que exista um retorno eficiente destes investimentos. E ainda assim, encontramos que a média do investimento mensal por usuário é de aproximadamente R$900. Em comparação com o que outros clientes investem ( em média R$450), este número representa quase o dobro. Isso nos mostra que as Pequenas Empresas sabem muito bem o que precisam, e o que precisam para agora!

Siga crescendo com um lançamento empreendedor.

Aqui te deixamos algumas ideias de como potencializar a sua Pequena Empresa com um freelancer e também alguns erros que você pode evitar.

Quer compartilhar seu caso de sucesso com a gente?

Complete este formulário e iremos entrar em contato com você!

Conheça a Workana

Te convidamos a conhecer a Workana, a maior plataforma freelancer do Brasil e América Latina. Desde 2012 nos esforçamos para seguir conectando empresas e empreendedores com trabalhadores remoto das mais diferentes especialidades.

Subscribe to the Workana newsletter and keep updated