Como utilizamos o E-mail Marketing na Workana para conquistar clientes

Uma das maneiras mais baratas que uma empresa ou PME tem para contatar e manter clientes é através do email marketing. Isso é algo que nós da Workana sabemos muito bem, pois enviamos mais de 3 milhões de e-mails por mês. Sim, você leu certo! E se você não acredita pode ver a nossa última fatura.

email marketing

Para simplificar, podemos dizer que temos e-mails “transacionais” e e-mails de “Marketing”. Os e-mails transacionais englobam aproximadamente 75% de tudo que enviamos. São os e-mails que ajudam a plataforma funcionar corretamente. Por exemplo, quando há uma nova proposta em um projeto ou o comprovante do seu pagamento.

Os emails de Marketing são aqueles e-mails com o objetivo de conseguir algo do usuário. Para que ele experimente algo novo do nosso produto, publique um novo projeto ou que faça uma proposta.

No entanto, cada um dos e-mails que enviamos aos nossos clientes é uma oportunidade de relembrar nossa marca e fazer com que eles retornem. Não importa que seja uma fatura ou lembrete, nós podemos aproveitar essa mesma mensagem para convidá-los a entrar em nosso site novamente, ver algo novo, etc.

O Email Marketing pode desenvolver a sua marca

Em Julho, notamos que enviavámos muitos e-mails com recibos de pagamentos aos clientes e freelancers. Este e-mail tinha um pequeno link, quase invisível, que levava ao nosso site. Então ele não deixava de ser apenas informativo. Porém era um e-mail que funcionava muito bem! Claro, todos nós queremos confirmar se a cobrança foi realizada corretamente. Então, decidimos adicionar um botão para que o usuário pudesse acessar a movimentação da sua conta. E porque não, de passagem, navegar pela plataforma da Workana e fazer algo a mais, certo? O resultado? 525% a mais de cliques. Todos esses usuários interagiram um pouco mais conosco.

email marketing

O Click Through Rate (quantidade de cliques por e-mails abertos) subiu mais de 500%.

Não importa se você tem um negócio de Serviços ou de Produtos, se a sua empresa tem um site (que deveria ter) você precisa fazer um pouco de email marketing. Ao menos uma vez por mês, você deve enviar um e-mail aos clientes atuais e potenciais contando sobre as novidades do mês. É dessa maneira que você pode fazer com que se lembrem da sua marca e conseguir que eles te considerem em suas necessidades futuras. A Hubspot percebeu que os clientes que regularmente lêem suas newsletters, em geral, eram melhores clientes  do que aqueles que não o fazem.

email marketing

Os usuários que lêem as newsletters utilizam o produto por mais tempo na Hubspot.

Esta é uma demonstração clara de que os clientes que têm notícias de forma constante, vão se lembrar de nós e se relacionar melhor com a nossa marca quando precisarem.

A maneira de começar: Newsletters

Se você ainda não usa o email marketing, uma maneira de começar é enviando Newsletters. As newsletters têm sido utilizadas de uma forma errada nos últimos 20 anos e é por isso que tem uma má fama. No entanto, se você fizer bem o seu trabalho e entregar conteúdo útil aos seus clientes atuais e potenciais conseguirá bons resultados. Em nosso caso, experimentamos muitas coisas, mas o que mais funcionou até agora é compartilhar bom conteúdo.

Há alguns meses atrás, criamos um espaço chamado “Blog para PMEs” onde escrevemos conteúdo de alta qualidade que pode ser útil para aqueles que estão dando seus primeiros passos no mundo online. Inclusive, este post tenta fazer exatamente isso. Confira as nossas estadísticas após oferecer um bom conteúdo e cuidar bem dos assinantes da newsletter:

email marketing

Embora não façamos mais esse tipo de envio, ele funcionou MUITO bem. Pense no seguinte exemplo, a porcentagem média de e-mails abertos por cada envio de newsletter é de aproximadamente 20%. Nós temos mais que o dobro disso! Você pode ver na imagem onde diz Unique Opens. A quantidade de cliques nos e-mails também foi excelente. O padrão Unique Clicks é de 0,5%, nós tivemos o triplo ou (dependendo se o artigo foi mais interessante) até cinco vezes mais do que o esperado.

O que nossas newsletters têm de diferente?

  • Nós enviamos para uma lista de usuários que realmente quer recebê-la.
  • Se mesmo depois de vários envios o usuário não abrir nenhum dos nossos e-mails, nós o removemos da lista.
  • Nós deixamos o botão para cancelar a inscrição bem visível. Se alguém não quiser ler, é melhor que não as receba.
  • O conteúdo está orientado para um público específico: PMEs e empreendedores. Se você não é nenhum desses dois, então não deveria estar na nossa lista.

Nós chegamos ao ponto de enviar uma “carta” avisando aos usuários menos interessados que não iríamos mais enviar esses tipos de e-mails para eles, pois pareciam não gostar de recebê-los.

Este foi o e-mail recebido pelos usuários que não estavam lendo a nossa newsletter:

Por incrível que pareça, com este e-mail conseguimos alcançar 5% daqueles que pareciam não estar interessados e as estadísticas dos envios posteriores melhoraram ainda mais.

Se você não sabe qual é a melhor opção… Experimente!

Algo muito importante no email marketing é fazer testes. Mesmo se você acha que já conhece seus clientes, nunca poderá saber exatamente o que mais lhes interessará. As ferramentas de email marketing mais conhecidas sempre oferecem diferentes formas de fazer testes A/B. Esses testes permitem experimentar diferentes Assuntos ou Conteúdos para seus e-mails e ver qual funcionará melhor.

Não importa se o seu e-mail é uma newsletter ou um e-mail automatizado, como um recibo de que falamos anteriormente. Você sempre pode testar e melhorar as métricas.

Embora não pareça muito, obter 100 cliques em um envio para 2000 pessoas e logo após conseguir mais 120 em outro é muita coisa. Não são apenas 20 cliques, é 20% de melhoria, o que pode significar 20% a mais nas vendas. Quem não quer melhorar 20% das suas vendas?

Também é importante fazer testes para garantir que uma mudança seja positiva e não negativa. Por exemplo, na imagem abaixo você pode ver como um teste que fizemos recentemente na Workana demonstrou um resultado MUITO ruim:

email marketing

Tivemos a ideia de colocar os artigos diretamente no e-mail. Não mudamos o Subject do e-mail, mas por algum motivo esses e-mails (que eram muito longos) tiveram muito menos abertura e poucos cliques.

Mas graças ao teste, não ficamos com dúvidas se a queda na taxa de abertura e cliques foi por algo temporário. Não! O teste nos permitiu ver perfeitamente que este novo e-mail não era uma boa opção.

Como você deve prosseguir e conclusão

Fazer e-mail marketing parece complicado, e na verdade é. Mas não se preocupe, na Workana temos profissionais que podem te ajudar a iniciar os envios e desenvolver sua marca através dos e-mails.

Um freelancer pode ajudá-lo na hora de abrir uma conta no Mailchimp ou algum outro serviço similar, desenvolver a sua primeira campanha, decidir junto contigo para quem enviá-la e entregar um relatório com os resultados. Se você quiser, também pode trabalhar com um designer e/ou diagramador para criar um modelo de e-mail com a sua marca. Simples assim 🙂

O que eu disse hoje é apenas uma parte de tudo o que fazemos com e-mails na Workana. Espero poder contar muito mais em outra oportunidade.

A coisa mais importante a considerar é (por ordem de prioridade):

  1. Se você não faz email marketing, então deve fazê-lo! É mais barato do que anunciar em qualquer plataforma e se for bem feito, com certeza funcionará.
  2. Faça email marketing mesmo para aqueles e-mails básicos, como por exemplo, o envio de recibos. Sempre convide os seus clientes para interagir com sua marca.
  3. Se você ainda não começou, faça com um newsletter.
  4. Pense no seu público para criar suas newsletters com bons conteúdos e novidades.
  5. Sempre faça testes e experiências. Não confie apenas em sua intuição!

Espero que tenha sido útil para você!

Inscreva-se à newsletter da Workana e mantenha-se atualizado