O planejamento estratégico pode ajudar pequenas e médias empresas?

O planejamento estratégico pode ajudar pequenas e médias empresas?

É normal que gestores de Pequenas e médias empresas acabem esbarrando na falta de tempo para planejar. E também pode aparecer aquela sensação de que o retorno não está sendo proporcional ao trabalho.  Geralmente, isso acontece pela falta de um planejamento estratégico.

De acordo com pesquisa realizada pelo SEBRAE em 2016, as principais razões dos sucessos desses 70% de PMEs sobreviventes foram: aperfeiçoar o produto e serviço prestado ao cliente, atualizar-se sobre novas tecnologias e acompanhar a evolução de receitas e despesas.

Ainda de acordo com essa pesquisa, alguns pontos de maior preocupação ficaram em destaque, como a dificuldade com captação de clientes e diferenciação da concorrência. Também foram nomeados os desafios com a gestão da empresa, dos recursos, da mão de obra, e principalmente com a gestão financeira. Porém, os altos impostos ficaram em primeiro lugar nos apontamentos das dificuldades.

Todos esses dados nos mostram claramente a importância do planejamento estratégico como uma parte constante da administração dos negócios. Principalmente quando se tratam das PMEs que dependem ainda mais de decisões acertadas para continuar se desenvolvendo.

 O que é e para que serve o Planejamento estratégico?

O Planejamento Estratégico é uma ferramenta gerencial, que pode ser usada por empresas de qualquer porte , atuantes em qualquer ramo. Serve para direcionar a trajetória da empresa, ou seja, identificar onde a empresa está, onde quer chegar e quais as ações necessárias para alcançar seus objetivos.

A visão, a missão,os valores e os objetivos da empresa também devem estar descritos no planejamento estratégico. E não devemos esquecer as estratégias de ação. Por isso, sua principal função é direcionar não só a empresa, mas também todos os seus funcionários.

Minha empresa precisa mesmo de um planejamento estratégico?

Muitas vezes, é normal se questionar se é mesmo preciso realizar o planejamento estratégico para pequenas e médias empresas. E a resposta é: SIM! O mundo dos pequenos negócios é extremamente competitivo e é preciso estar preparado.

O plano de negócios serve não apenas como um guia que apresenta diferentes dados relativos à empresa, mas também oferece dados relativos ao mercado, à concorrência, aos clientes e a outros fatores que podem interferir no sucesso de uma empresa. Todos deveríamos adotá-lo como instrumento de gestão, até mesmo na vida pessoal. Mas esse já é um assunto para outro momento…

Por isso, tenho absoluta certeza que, após você ler este texto, você perceberá a importância desta ferramenta gerencial e começará a aplicá-la no seu empreendimento. A seguir, você poderá conferir as vantagens de ter um planejamento estratégico para pequenas e médias empresas:

Entender suas personas para realizar ações mais eficazes de prospecção de clientes

Há algum tempo, já não é suficiente, para saber quem é o seu público-alvo, focar em informações básicas de onde estão, quantos anos tem e qual sua renda, por exemplo. As personas surgiram como uma estratégia de marketing para conhecer ainda mais o perfil de seus clientes, descobrir o que eles enxergam como valor e, assim, poder direcionar suas campanhas para gerar maior impacto.

Com o planejamento estratégico, você poderá definir suas personas e orientar seus esforços para gerar melhores resultados.

Aprender com o feedback do cliente

Uma das melhores formas de entender melhor a sua persona é através do feedback dos seus clientes. Elogios ou críticas: entender como o cliente vê o seu negócio te ajudará a definir o quê precisa ser feito para que seus consumidores vejam seu negócio como você sempre desejou que ele fosse visto. Ressaltar os pontos que estão agradando e atuar sobre os aspectos a melhorar, certamente, te ajudará a atrair novos clientes.

Obviamente, não existe uma garantia de acerto. Porém, esta aprendizagem será eficaz para reduzir os erros e orientar sua empresa rumo ao crescimento e ao fortalecimento.  E quando você já souber por onde começar, escutar seu público continuará sendo essencial para definir novas ações de captação de clientes e de divulgação de produtos ou serviços.

Preparar-se para o mercado e destacar-se da concorrência

Realizar um estudo da sua empresa, da concorrência e do mercado te permitirá entender melhor seus pontos fortes e também suas debilidades. Além de te dar uma ótima ideia de onde investir para se diferenciar da concorrência e ampliar seus negócios.

A gestão estratégica também dá às pequenas e médias empresas um maior preparo para enfrentar as nuances do mercado, como retração da economia, tendências de mercado, previsão financeira, otimização de recursos e gestão de mão de obra.

Além disso, permitem confeccionar estratégias menos amadoras, na medida em que as ações são aplicadas com inteligência e os resultados são mensurados, para saber onde se errou e onde se acertou. Isso é de extrema importância para as PMEs que precisam ganhar espaço no mercado e ter um diferencial para lidar com a concorrência. E tudo isso cometendo o menor número de erros possíveis…

Reduzir o “achismo” na gestão

Às vezes, você pode achar que conhece a melhor solução para a empresa ou que interpreta exatamente o que seu cliente quer. Porém, ao olhar apenas para dentro da sua empresa ou para o meio que te rodeia, você pode não perceber que a persona da sua empresa nem sempre terá as mesmas vivências ou expectativa que você.

Com o estudo da empresa, das personas e do mercado, será possível identificar seus problemas e propor ações que ajudem na identificação de ameaças e oportunidades. E também abrirá as portas para a aplicação de  estratégias mais viáveis e efetivas.

Acompanhar o andamento das ações

Não adianta apenas realizar o planejamento estratégico e implementar as ações.  O próximo passo será acompanhar o andamento e medir os resultados das suas ações.

Normalmente, a rotina acelerada acaba fazendo com que o acompanhamento das ações fique em segundo plano. Principalmente nas pequenas e médias empresas que trabalham com equipes enxutas e costumam viver uma frequente correria…

Porém, o acompanhamento das ações é uma parte crucial para o sucesso do planejamento estratégico. Preveja os resultados e estipule as diretrizes e parâmetros para medir as metas que se pretende alcançar.

Prepare-se para realizar o cálculo do ROI e saber quanto e onde estão sendo investidos seus recursos financeiros e de mão de obra. Também esteja aberto às mudanças durante o percurso. Assim, você não terá que esperar chegar ao final para perceber que alguma ação não está funcionando adequadamente.

Confie nos resultados

Com planejamento estratégico, pesquisas de campo, feedbacks de seus clientes e prospects, você obterá resultados que apontam qual caminho seguir. Confie nesses resultados!

Por mais que uma ideia pareça genial, em determinados momentos, pode não contemplar o que seus clientes entendem como valor. E talvez, a partir dos seus resultados, você descubra que precise adiantar aquela atualização no seu produto. Ou indicar uma oportunidade para lançar um novo serviço graças a uma demanda específica do mercado.

Pode parecer simples confiar nos resultados, verdade? Mas a vontade de realizar um projeto, às vezes, pode falar mais alto que as estatísticas e verificações de mercado. E implementar um projeto desalinhado com o desejo das suas personas pode te fazer perder muitas oportunidades.

Além disso, confiar nestes resultados e nos parâmetros do planejamento estratégico protege sua empresa de mudanças repentinas no mercado. Com estes dados, será possível entender o cenário atual da sua área de de atuação e fazer uma projeção futura.

Às vezes, pode parecer que será impossível “criar tempo” para dedicar-se ao planejamento estratégico. Porém, o tempo  que se ganha e que se economiza com uma gestão estratégica é impressionante! Planejar te permitirá saber exatamente onde investir seus tempos e esforços para alcançar os resultados desejados.

Além disso, você sempre poderá contratar uma consultoria para auxiliar a empresa em áreas estratégicas. Você não precisa necessariamente contratar uma empresa de consultoria. Porém, um consultor te ajudará na elaboração e implementação do planejamento estratégico e dos planos de ação.

Rapidamente,  você perceberá que começou a investir seu tempo e seu dinheiro em ações que trarão retorno. E só essa economia já superará seu investimento num consultor.