Syngenta compartilha como está aproveitando o trabalho remoto para inovar e continuar se preparando para o futuro durante a quarentena

Uma coisa é certa: a pandemia do COVID-19 provocou mudanças em todas as empresas. Até mesmo naquelas onde a cultura do trabalho remoto já era uma realidade.

Na série de lives que realizamos na Workana TV, conversamos com a Daniella Bonança, head de Talent Acquisition para América Latina da Syngenta, uma empresa global especializada em sementes e produtos químicos destinados ao agronegócio.

Durante um bate papo entre Daniella e Daniel Schwebel, nosso Country Manager na Workana Brasil, foram compartilhados alguns insights sobre inovação, trabalho remoto e casos de sucesso e não poderíamos deixar de transformar todo esse conteúdo em um artigo para o nosso blog.

A conversa completa está disponível no nosso canal do YouTube. Para assisti-la, basta clicar aqui.

O trabalho remoto já não é apenas um benefício para os funcionários

Antes da pandemia provocada pelo Coronavírus, a Syngenta já tinha uma política de trabalho remoto, permitindo que os profissionais da área administrativa trabalhassem de forma remota até 2 vezes por semana. Amparados pela tecnologia e alinhados ao gestor da área, muitos trabalhadores da companhia já usufruíam desse benefício. 

Porém, não era algo obrigatório. A empresa sempre foi muito flexível sobre esta questão, pois entendia que nem todos contavam com condições favoráveis para realizá-lo. De acordo com Daniella, o maior desafio da empresa ao implementar uma cultura de home office foi gerar o empoderamento na gestão de pessoas e torná-lo um processo confiável, no qual fosse possível incrementar a produtividade no dia a dia dos profissionais. 

Houve um grande trabalho de change management para mostrar que o trabalho remoto gera um impacto positivo e possibilita um maior equilíbrio entre a vida pessoal e profissional das pessoas.

Neste momento, trabalhadores que nunca imaginaram que, um dia, poderiam trabalhar em casa, foram lançados nessa nova realidade do trabalho remoto. Isso pode ser particularmente desafiador para as equipes que trabalham na fábrica, que estavam muito acostumadas às funções e processos tradicionais que orientavam seu trabalho, assim como para o gerenciamento de projetos

Uma das questões mais problemáticas é que, neste momento, o trabalho não pode ser classificado simplesmente como um home office ou um trabalho à distância. Trata-se de um período de quarentena e isolamento, no qual os funcionários enfrentam inúmeras situações adversas, como a falta de uma rede de apoio no seu cotidiano (por exemplo, as escolas). 

Por isso, não necessariamente os profissionais estão trabalhando da mesma forma. Ou seja, é preciso entender que as pessoas estão trabalhando em casa e lidando simultaneamente com outras dificuldades.

Para oferecer apoio, a empresa disponibilizou sessões, ferramentas e programas para facilitar a vida de todos os funcionários que estão passando por esse tipo de situações. 

Mindfulness, yoga, alongamento, lives e até happy hour online se tornaram práticas frequentes no dia-a-dia de todos, com o objetivo de tornar esse momento um pouco mais leve. Os facilitadores são os próprios funcionários, que estão liderando estas práticas de acordo com suas habilidades e experiências.

Nesse período, um dos grandes aprendizados para a empresa foi entender que os líderes precisam ser flexíveis e entender que as condições não são as mesmas para todas as pessoas. Para ela, esta é uma grande oportunidade de desenvolver confiança e mudar o mindset em prol de resultados, deixando de lado a necessidade de ter o controle constante sobre tudo e todos. Identificar as prioridades e confiar nos entregáveis da equipe; o trabalho remoto exige que o líder tenha confiança absoluta em seu time. Hoje mais do que nunca.

Além disso, é preciso ter flexibilidade para entender que, neste momento, os horários podem estar um pouco alterados, em comparação com nossas rotinas de trabalho antes da pandemia. 

Casos de Sucesso durante o isolamento

Com um planejamento idealizado e programado no que se refere a processos seletivos, integração de novos funcionários, feiras e eventos (só para citar alguns exemplos), tudo precisou ser revisto e reinventado. Em tempo recorde, a empresa atingiu grandes feitos que se tornaram verdadeiros casos de sucesso e oportunidades de legado para o futuro.

O primeiro dele é o processo de admissão, onboarding e recrutamento 100% online. Neste período o RH liderou 2 dinâmicas de grupo virtuais voltadas para o recrutamento interno, das quais participaram 10 candidatos, 4 gestores e o time de RH Business Partner. No formato tradicional, este processo teria custado aproximadamente R$60 mil e, ao torná-lo 100% online, o custo foi zero.

As pessoas mostravam certa resistência em aceitar esse formato, principalmente no que dizia respeito à possibilidade de manter sua qualidade e eficácia. Porém, o RH foi enfático ao apostar na tecnologia para otimizar toda a dinâmica e garantir melhores resultados. 

Além das vantagens financeiras, esse processo somou agilidade, porque as pessoas não precisaram se deslocar de suas casas somente para ir até um local comum e se encontrar com os demais envolvidos na dinâmica. Sem contar que conciliar a agenda de tantas pessoas para uma mesma data nunca foi tão fácil.

A dinâmica já foi disseminada entre os gestores da empresa e, provavelmente, esse legado permanecerá no futuro para otimizar os recursos da companhia.

Outro caso de sucesso da empresa que não podemos deixar de citar é o Kickoff de vendas, que é realizado anualmente para os dois negócios: sementes e proteção de cultivos.

Todos os anos, mais de 2000 funcionários são envolvidos nesse evento, incluindo participantes e produtores de conteúdo. A edição 2020 já estava programada, mas com o isolamento, precisou ser transformada, em menos de 3 semanas, em um grande evento virtual. Essa mudança possibilitou que mais pessoas pudessem participar, assistir e conhecer os conteúdos de direcionamento estratégico.

E qual foi o resultado? Produtividade!

Ferramentas como Zoom foram usadas para as apresentações que contaram com muita interação de todos os participantes, que também tiveram o apoio de um número de Whatsapp para interagirem e enviarem fotos durante o evento virtual.

Aprendizados e legados para o futuro

Existe uma necessidade urgente de dar continuidade à mudança de paradigmas que já se iniciou. “Quando a gente se abre a novas ideias, uma mente expandida não volta ao original” disse Daniella. Todas essas ações da empresa irão permitir traçar novos caminhos e isso será perene para todos os eventos que a empresa vier a realizar.

Muitos eventos já foram transformados e, em um futuro próximo, se tornarão o “novo normal”.

Todos os casos de sucesso servem como experiência para melhorar o planejamento e a distribuição dos recursos da empresa. O evento de vendas é um deles: a Syngenta já estuda celebrar um evento híbrido para aumentar a capilaridade e, desta forma, fomentar um maior sentimento de pertencimento nos funcionários que poderão fazer parte desta data crucial no calendário anual da empresa.

Quando esta fase passar, haverá uma necessidade ainda maior de transformar os aprendizados em processos, além de otimizar a gestão do tempo e dos recursos financeiros. 

Quer conseguir inovação e transformação ágil na sua empresa? Aqui na Workana, você tem acesso ao melhor talento remoto para poder inovar, independente das distâncias. Conheça nossos profissionais e faça isso de forma simples e rápida através da nossa plataforma.

Estes artigos também podem ser úteis:

Milhares de freelancers prontos para começar a trabalhar no seu projeto.

Subscribe to the Workana newsletter and keep updated