Dicas para um Tradutor Freelancer Contemporâneo

Dicas para um Tradutor Freelancer Contemporâneo

Você já parou para pensar em todos os desafios da profissão de um Tradutor? Com a evolução da tecnologia, novas ferramentas eletrônicas surgindo a todo momento, dinamismo do mercado, concorrência acirrada, entre muitos outros fatores.

Mediante este cenário desafiador, nós profissionais devemos nos brindar e mais do que nunca se destacar com um valor agregado e saber utilizar todas estas novidades a nosso favor.

Por que oferecer algo mais?

O objetivo é sempre melhorar a percepção que o seu cliente tem do serviço que lhe é apresentado. A noção de valor agregado traz a ideia de superação de expectativa em relação aos benefícios funcionais do que você entregou. O resultado de adicionar processos e atividades a um serviço corriqueiro, faz com que ele seja muito mais valorizado em relação ao que ele realmente é. Por exemplo, comece analisando bem o projeto antes de aceitá-lo, envie uma boa proposta personalizada onde estabeleça as linhas de base, tempo e custo, também determine qual será o ritmo de execução em termos de entregas; de maneira educada, profissional e sempre ética tire prontamente todas as dúvidas do seu cliente antes, durante e depois da execução do serviço; utilize ferramentas auxiliares para aperfeiçoar o seu trabalho e otimizar o seu tempo, padronize seus documentos; após a conclusão, entre em contato com o seu cliente e veja se saiu tudo bem em seu projeto, pergunte se ele está precisando de algo mais e se prontifique a ajudá-lo. Coloque como meta principal a satisfação do seu cliente e não meça esforços para atingi-la. Dê uma olhada nos projetos de tradução na Workana! Você ainda não sabe quanto cobrar por hora? Aprenda mais!

Utilize sim, as ferramentas auxiliares

É fato que a internet nos abriu infinitas portas, rompeu barreiras idiomáticas, gerou novas oportunidades de trabalho e negócio, possibilitou o acesso a profissionais especialistas em cada assunto, sites, blogs, eventos e comunidades virtuais específicas. E ainda por cima, facilitou diversas ferramentas, que no caso do tradutor freelancer podem ser encontradas facilmente (dicionários online, bibliografias virtuais, softwares especializados em tradução, tradutores automáticos, etc). Aqui, mencionarei alguns deles:

  • Mecanismos de buscas: Use, mas com moderação! São muito úteis na hora de traduzir palavras e buscar referências, mas nunca confie 100%, é estritamente necessário fazer uma revisão no conteúdo, pesquisar várias fontes e coincidir os resultados antes de decidir qual termo usar.  Fique a vontade para utilizar o Google, Yahoo, Ask, Bing, Wikipédia, entre outros.

  • Sites de tradução automática: se usado corretamente, pode ser uma boa alternativa para obter-se uma tradução rápida, porém que não exija muita importância, geralmente para uso pessoal ou quando necessite apenas entender o contexto em linhas gerais. É o caso do: Google Translate, MyMemory, WorldLingo, iTranslate4.eu e muitos outros aplicativos. Na imagem a seguir, podemos visualizar que, mesmo sabendo que os softwares utilizados para a tradução estão cada vez mais sofisticados, ainda assim não conseguem traduzir fielmente um texto, um vídeo, um livro ou um documento.

Texto traduzido por um programa de tradução automática

  • Softwares de memórias de tradução: são grandes aliados para agilizar o processo da tradução. A ideia geral é que tudo aquilo que traduzimos vai sendo armazenado numa base de dados e toda vez que nos deparamos com uma frase igual ou parecida com alguma que já esteja na memória de tradução, o programa nos mostra a tradução anterior para ser reaproveitada ou apenas para servir de referência. A seguir, cito alguns dos mais populares: CAT (Computer Aided Translation, que traduzido ao pé da letra para o Português significa: tradução apoiada por computador),  Trados, Wordfast, OmegaT e Similis.

  • Programas de processamento de texto: disponibilizam recursos que facilitam e agilizam a produção, edição e finalização de um texto. Entre as suas principais funções podemos destacar: memorizar e recuperar texto através de macros, referências cruzadas, índices automáticos, correção ortográfica e sinônimos.

Existem vários processadores disponíveis no mercado: Microsoft Word, AbiWord, Apple Pages, QuickOffice, LibreOffice, etc.

  • Backup em nuvem: é extremamente importante e deve ser feito com frequência, pois auxilia na prevenção de perda de dados, como arquivos apagados acidentalmente. Certifique-se também que o acesso ao local seja restrito para evitar que pessoas não autorizadas roubem ou apaguem os seus dados. Use e abuse destas plataformas, muitas delas são disponibilizadas gratuitamente: Dropbox, iCloud, Copy, GoogleDrive, OneDrive, etc.

Lembre-se que as ferramentas de auxílio ao tradutor devem ser usadas como apoio; tenha claro que é o tradutor humano que realiza a tradução, utilizando-as apenas como mais um recurso para facilitar seu trabalho, além das consultas a dicionários, glossários e gramáticas, que fazem parte do cotidiano da tradução.

Não fique obsoleto. Atualize-se!

O domínio real de qualquer idioma, deve-se a quatro habilidades fundamentais: ler, escrever, entender e falar perfeitamente. Ademais, sabemos que é imprescindível que o tradutor tenha o domínio sobre sua língua materna. Também leve em consideração, que por se tratar de um fator social, os idiomas frequentemente sofrem alterações. Como por exemplo, o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (AOLP) que entrou em vigor há pouco tempo e trouxe significativas mudanças em nosso idioma.

Com uma atitude proativa, interaja com nativos do idioma, leia muito, participe de fóruns, cursos e palestras relacionados ao seu trabalho. Especialize-se e não se esqueça, o aperfeiçoamento deve ser contínuo para que você seja bem sucedido!

Faça parcerias de sucesso!

Utilize a plataforma da Workana para conhecer e fazer parcerias com tradutores nativos de outras nacionalidades, isso te ajudará a ganhar novos projetos e clientes, além de garantir a prestação de um serviço de qualidade incontestável. Você ainda não sabe quanto cobrar por hora? Aprenda mais!

Finalizando, é claro que, além de tudo que eu escrevi aqui, existem muitas outras coisas que você pode fazer para ser um bom tradutor, mas seguir estes conselhos já será um bom começo. Faça dos seus pontos positivos um diferencial, somados às diversas ferramentas disponíveis no ramo e deste modo, entregar um produto de qualidade com eficiência. Não seja só mais um tradutor freelance. Destaque-se e entregue ao seu cliente mais do que palavras! 😉

A seguir, deixo 3 exemplos mal sucedidos de traduções feitas por NÃO profissionais:

“Garantimos que a nossa comida não causa gravidez.” O que significa isso?

Vão pensar que realmente comemos o inseto ao molho…

O pão está com frio? Resfriado?

 

Daniele Rodrigues de Paula, profissional de Marketing e freelancer part time em traduções. Visite o seu perfil na Workana.

Você também pode participar e contar a sua experiência no mercado laboral na pesquisa de Trabalho e Empreendimento na América Latina ou conhecer quais são os trabalhos freelance mais procurados.

Para começar a trabalhar de forma independente, veja os projetos publicados na Workana e candidate-se. Ou você também pode empreender: crie um projeto na Workana e contrate freelancers para te ajudarem a desenvolvê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *