Entrevista com Daniel Fernandez, da Neodata: “O melhor de uma pessoa só os outros podem dizer”

A Neodata é uma empresa composta por 4 sócios: 3 na Argentina e 1 no Brasil. Eles trabalham juntos há 20 anos, e atualmente trabalham de maneira remota (cada um tem o seu escritório montado diretamente em casa). Também contam com alguns colaboradores que trabalham de maneira freelance. As suas especialidades são infinitas, incluindo desde sistemas de alta complexidade até pequenos desenvolvimentos, e atualmente somaram à sua equipe um expert em Design Gráfico para incrementar ainda mais o seu atual potencial. Nesta entrevista, o Daniel Fernandez da Neodata nos conta como foi desenvolvendo o seu perfil na Workana, como a sua equipe foi crescendo e todos os benefícios que obteve com o trabalho remoto.

W: Como foram os seus primeiros passos como freelancer?

N: Começamos a oferecer serviços de programação e consultoria, assim como atividades sobre infraestrutura de redes em 2002. Trabalhávamos para diversas consultoras e a crise de 2001 nos empurrou para o sentido da autogestão.

W: Quais eram os seus maiores problemas/desafios quando começou a trabalhar freelance?

N: O principal problema neste momento e agora é o estabelecimento de novos vínculos comerciais. Temos um perfil eminentemente técnico nas áreas que dominamos e sempre custou muito para nós a questão comercial, fundamentalmente conseguir novos clientes.

W: E como você conheceu a Workana?

N: Googleando… estávamos buscando informações relacionadas com consultoria de recursos humanos e vimos o site. A proposta nos interessou, já que havíamos trabalhado com freelancers da India para um dos nossos clientes, e nos perguntamos “por que não?”. Criamos o perfil e sistematizamos um tratamento dos projetos na parte de contato inicial e conversas posteriores.

Daniel Fernandez, CTO & Owner da Neodata
Daniel Fernandez, CTO & Owner da Neodata

W: Em seu caso, quais você acredita que foram as chaves para hoje estar entre os profissionais top da Workana?

N: Acreditamos que a constância e se agarrar fortemente nas possibilidades. Não importa se um projeto é de USD 50 ou de USD 5000; oferecemos um serviço sério sempre. Buscamos as 5 estrelas e o cumprimento dos prazos prometidos. Quanto aos executivos da Workana, tratamos de sempre estar disponíveis e dar uma resposta imediata a qualquer consulta que nos façam. Entendemos que o serviço que oferecem é fundamental para que o cliente decida a nosso favor e tratamos de honrar a confiança que os executivos têm em nós.

W: Quão favorável é para um profissional estar localizado entre os melhores de centenas de profissionais?

N: Dá melhor visibilidade, sem dúvidas. Ainda acreditamos que muito mais importante do que o ranking é a referência direta que podem fazer sobre a nossa seriedade e responsabilidade.

Os convites a projetos chegam em grande quantidade, muito poucos correspondem realmente à nossas áreas de experiência, mas isso indica que nos tornamos muito visíveis à comunidade.

W: Você trabalha com uma equipe, certo? Quantos são e quais especialidades têm?

N: Atualmente somos uma equipe de 5 profissionais, trabalhando de forma cooperativa. Cobrimos a área de programação, tanto em Linux quanto em Windows, em uma variedade muito interessante de linguagens, incluindo desde a análise preliminar até o suporte pós venda. Temos ampla experiência em bases de dados, desde a administração, passando pela modelagem e a resolução de problemas complexos. Oferecemos serviços de consultoria integral em todos os temas relacionados a TI. Realizamos investigações e provas sobre novas tecnologias. Tudo o que é relacionado com redes e infraestrutura, instalação de equipamento de todo tipo e configuração e suporte. Realizamos também trabalhos de design gráfico, desde logos a branding institucional. Temos profissionais associados por projeto, o que nos permite oferecer serviços de geração de conteúdos, redação e traduções profissionais a 15 idiomas.

W: Qual é a vantagem de contar com uma equipe para trabalhar? Você recomenda para outros freelancers?

N: Definitivamente. É muito melhor tratar de criar uma estrutura dispersa e cooperativa, que trabalhe de forma independente e por sua vez, interconectada. Também é importante ter um único referente comercial na equipe, pelo menos um só por projeto.

W: E para encerrar… qual você diria que é o seu maior diferencial diante dos clientes?

N: Acreditamos  que o melhor que temos é a altíssima disponibilidade, o compromisso absoluto com os projetos e uma grande capacidade de aprendizagem e adaptação às necessidades dos nossos clientes. Acreditamos nas relações a longo prazo, mas sustentadas pelo benefício mútuo. Não estamos interessados em ter clientes cativos, preferimos que os nossos clientes nos escolham uma e outra vez, mas com a liberdade de não fazê-lo, sempre. A confiança é nas duas direções: nós esperamos dos nossos clientes as regras claras de trabalho, compromisso com os projetos e a vontade de ter uma comunicação fluída. Muitas vezes, o melhor de uma pessoa só os outros podem dizer.

Entrevista: Natalia Welner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *