Formas de exercitar a criatividade e aplicá-la (parte 2)

Continuando com o que tínhamos começado na 1ª parte deste artigo, aqui vão mais conselhos para estimular a criatividade.

Descansar e ter tempo para nada

Deixar o corpo e a mente bem descansados é importante na hora de desenvolver qualquer atividade e os processos criativos não ficam de fora. Um bom descanso permitirá que nosso corpo funcione corretamente e possa gerar conexões, ideias e novos pontos de vista com maior facilidade. Por outro lado, ter um tempo ocioso é dedicar momentos a “fazer nada”, ver um filme ou jogar um videogame, o que é importante para distrair a mente e concentrá-la em coisas totalmente diferentes do trabalho e das tarefas cotidianas. Fazer isso permite encarar essas atividades com a “cuca fresca” ao retomá-las.

Manter uma alimentação balanceada

Este ponto está relacionado a vários aspectos mencionados anteriormente, já que precisamos viver uma vida saudável e, por outro lado, também envolve o consumo de arte.

Em termos gerais, manter uma alimentação balanceada é uma prática saudável, já que significa consumir diversos nutrientes necessários para o corpo e, como mencionamos anteriormente, ter um corpo saudável é importante na hora de desenvolver nossa criatividade. Por outro lado, este ponto também tem relação com a recomendação de “consumir arte”. Por quê? Porque, mantendo uma alimentação variada, provavelmente estaremos expostos a diversas formas de combinar ou servir os ingredientes. Poderemos ser testemunhas de que, de acordo com a época do ano, é possível combinar diferentes ingredientes e formas de cozimento, para criar pratos que desafiem nossos sentidos. Até porque um prato de comida não é apenas algo com sabor, mas também uma presença visual, aromas e, inclusive, a habilidade de ativar nossas associações e recordações.

Vínculos sociais

Estar com amigos e colegas também traz seus benefícios para a criatividade.
Estar com amigos e colegas também traz seus benefícios para a criatividade.

Estar em contato com outras pessoas, trabalhando ou não no mesmo ambiente que nós, também é muito bom para a hora de manter nossa criatividade ativa e estimulá-la. Relacionar-se com outras pessoas pode ser enriquecedor, mesmo como forma de ócio e distração, porque nos permite conhecer outros pontos de vista sobre um mesmo tema ou, também, porque simplesmente nos permite manter ativa uma parte do cérebro que requer interação social e tudo o que isso significa, entre outras coisas.

Aprendendo coisas novas

Qualquer coisa. Traduzir um texto em Word para um novo idioma, ou tocar saxofone, só para dar alguns exemplos. A quantidade de estímulos que o aprendizado de coisas novas representa é tamanho que, inclusive, muitos estudos afirmam que essa prática ajuda a combater enfermidades como o Mal de Alzheimer. Não há nada pior do que estagnar e passar longos períodos de tempo em uma rotina que não traz desafios ou ensinamentos; é uma forma excelente de adormecer a criatividade. Por isso, é muito positivo se manter ativo e buscar o enriquecimento mental através do domínio de coisas novas, não importanto quão grandes ou pequenas elas sejam.

—-

E lembre-se sempre: todos nós somos ilimitadamente criativos. A primeira coisa que devemos aceitar é esse fato. Uma vez conscientes do potencial criativo que cada um de nós pode desenvolver, só resta ir aplicando algumas dessas ideias e buscar a forma de exercitar a criatividade no nosso dia-a-dia. Os resultados podem ser muito gratificantes.

Você conhece outras formas de desenvolver a criatividade?

Texto original de Alejandro Kikuchi
Tradução e adaptação de Analuísa Bessa
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *