Gamificação, ou como converter qualquer atividade em um jogo

Imagine que você tem ao alcance de sua mão uma varinha mágica que permite tornar tarefas chatas em atividades divertidas e desafiadoras. E não é só isso. Ela ainda te ajuda a aumentar a motivação, a capacidade de concentração e incentiva o esforço. Não parece nada mal, não?

Pois bem, esta varinha mágica existe, e é conhecida como gamificação.  É cada vez mais usada por empreendedores e profissionais para melhorar a experiência no trabalho e aumentar as vendas do seu negócio.

Mas, o que é exatamente este conceito chamado gamificação e como pode ser aplicado? Te contamos tudo a seguir 😉

Gamificação: muito mais do que um jogo

A gamificação parte de que tudo é muito mais fácil e interessante se for divertido.

De fato, poderíamos definir o processo de gamificação como a aplicação de técnicas e rotinas próprias do jogo a qualquer atividade não lúdica a fim de potencializar a motivação, concentração, o esforço, a fidelização e outros valores positivos na hora de realizar tarefas cotidianas ou entediantes.

gamificacion1

A verdade é que nos dias de hoje cada vez mais empresas de diferentes setores recorrem a esta nova e poderosa estratégia a fim de influenciar e motivar grupos de pessoas: empregados e profissionais que contratam, a fim de motivá-los; assim como aos seus potenciais clientes, a fim de  fidelizá-los. De fato, nem sempre é fácil estimular a atividade dinâmica e frequente entre os membros de uma comunidade, e a gamificação ajuda a consegui-lo.

Como se põe em prática? Basicamente, se criam conceitos surpreendentes que motivem as pessoas, que despertem neles a competitividade, o desejo de obter reconhecimento ou a mera diversão enquanto realiza uma tarefa, seja comprar, aprender, trabalhar ou se inscrever em um determinado site.

Sem ir mais longe, e para dar um exemplo, quando uma pessoa se une à Workana tem a opção de ir completando pequenos passos e tarefas que vão desde preencher certos dados do perfil até ganhar um projeto ou ser qualificado com 4 ou 5 estrelas por mais de um cliente, outorgando vários distintivos ao usuário a medida que vai completando tais tarefas.

Tudo isso ajuda o profissionalescalar posições no ranking da Workana, a ganhar um espaço como freelancer de referência e a adquirir um compromisso maior com a plataforma; mas, também é essencial para os clientes que querem contratar, já que põe ao seu alcance mais ferramentas efetivas para selecionar o melhor profissional que possa realizar os seus projetos.

E ainda que isso seja só um exemplo de gamificação, a verdade é que alguns recursos são muitos e variados. E esta prática pode ser desenvolvida dentro de praticamente qualquer tipo de projeto a fim de aumentar o engagement e a motivação.

Você já tinha ouvido falar da gamificação? Já implementou, seja como cliente ou profissional? Gostaria de saber mais sobre isso? Esperamos as suas respostas!

Autora: Elisabet Parera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *