Dia da Juventude: emprego juvenil na América Latina

Dia da Juventude: emprego juvenil na América Latina

Na América Latina há 162 milhões de jovens entre 15 e 29 anos que representam 25% da população*. Você sabe como esta juventude se comporta e quais são os impactos causados pelas suas ações no mercado laboral? E, quais são as oportunidades disponíveis no futuro para melhores condições?

Uma leitura geral da juventude na América Latina:

  • As condições econômicas impactam fortemente os jovens: 39% vive em situação de pobreza, com maior incidência no âmbito rural (46%) que no urbano (25%) (UNFPA, 2016).
  • A atividade empreendedora em média representa 19.9% dos jovens: aproximadamente 18.6% por conta própria e 2% como empregadores. Mesmo assim apresenta grandes diferenças de gênero, pois a proporção de jovens homens que são empregadores é superior à proporção de jovens mulheres (GEM, 2016). Atualmente ainda é uma porcentagem relativamente baixa, mas sabemos que é possível continuar crescendo!
  • A categoria de jovens que não estudam e nem trabalham é dominada pelas mulheres, que representam sete de cada dez jovens. (OIT, 2014)
  • Um a cada quatro latino-americanos entre 15 e 29 anos de idade é pobre ou extremadamente pobre, apenas 35% deles têm acesso à educação e 20 milhões de jovens da América Latina entre 15 e 18 anos não estudam nem trabalham. Isso representa quase um de cada cinco, 54% são mulheres e 46% homens. (CEPAL 2017)

juventude

Mas nem tudo esta perdido! Estes são os dados mais relevantes de uma pesquisa recente feita pela Organização Mundial do Trabalho de uma amostra de jovens da América Latina:

  • Mais de 60% dos jovens vê seu futuro laboral com muita confiança
  • Quase 70% aspira trabalhar em suas próprias empresas no futuro, ainda que, menos de 10% dos entrevistados já possui seu próprio negócio
  • 40% espera trabalhar da sua casa e 59% quer ter horários laborais flexíveis
  • 61% dos jovens entrevistados acham que as novas tecnologias, a robotização e a automatização dos processos afetarão seu futuro laboral e entre eles, 59% acredita que será de forma positiva

Como podemos ajudar a mudar e a melhorar a realidade da juventude da América Latina?

A irrupção da tecnologia é amplamente conhecida por todos, mas sabemos que as ferramentas e oportunidades geradas no âmbito laboral ainda não chegaram a todos os cantos da região (ou se chegaram, muitos ainda não se animaram a prová-las). Por isso sempre destacamos o papel chave que o freelancing pode ter na vida dos jovens, pois a partir dele surgem novas oportunidades que o emprego tradicional não oferece. Além do mais, hoje em dia existem muitíssimas maneiras de facilitar o começo de um empreendimento, pois a Internet é um canal massivo e ao mesmo tempo individual para alcançar os clientes potenciais de um negócio de forma direta. É sobretudo, uma ferramenta de aprendizado para formar a todos estes jovens desejosos por uma carreira e apostar no seu desenvolvimento profissional.

E o que você pensa sobre as novas tendências do trabalho e como elas influenciam na juventude de hoje? Convidamos você para nos ajudar a descobrir como o freelancing impacta a vida dos jovens.

 

*OIT 2017