Metodologia de trabalho: como organizar tarefas e projetos em 4 passos

Quantas vezes você se sentiu perdido, sobrecarregado pelas dúvidas, prazos de entrega e tarefas nas quais precisa trabalhar?

Tudo isso é muito comum quando começamos a trabalhar como freelancer, mas poderia ser evitado facilmente seguindo uma metodologia de trabalho; ou seja, definindo cada um dos passos a seguir em um projeto antes de começar a trabalhar.

Autor: Aj Cann
Autor: Aj Cann

Ter uma metodologia de trabalho não é importante somente para que o profissional possa se organizar, trabalhar melhor e seguir um ritmo de trabalho sem imprevistos, mas também ajuda a entregar resultados melhores, assegurando que o cliente fique satisfeito.

Mas, o que levar em conta na hora de criar uma metodologia de trabalho? Quais passos você deveria seguir para entregar um excelente resultado e minimizar disputas com os seus clientes? Na Workana, te contamos como definir a sua metodologia de trabalho em 4 passos.

4 conselhos para definir a sua metodologia de trabalho

  1. Definir o trabalho

Há um ditado que diz: “se você não sabe aonde vai, é provável que nunca chegue”. E o mesmo acontece quando você começa a trabalhar em um projeto, já que se não sabe exatamente o que deve fazer, você dificilmente poderá entregar um excelente resultado para o seu cliente.

É por isso que o primeiro passo ao ganhar um projeto é definir detalhadamente as tarefas que precisa realizar, estabelecer os temas, os passos a seguir e os resultados a entregar. Antes de começar a trabalhar, faça uma lista ponto a ponto sobre o trabalho que vai realizar e peça ao seu cliente que confirme, para assim ter uma lista checada duas vezes, o que dá mais segurança.

 Se tiver dúvidas pergunte ao seu cliente, ele ficará feliz em responder às suas consultas para que você possa entregar um bom trabalho. Além disso, isso te ajudará a evitar mal entendidos, disputas e descumprimentos.

  1. Criar um cronograma de trabalho

Criar um cronograma ou calendário de trabalho não é útil somente para definir e fixar o que será feito a cada dia e quanto tempo será dedicado a cada tarefa até completar o projeto, mas também permite prever possíveis atrasos e ajustar as datas para que não haja problemas com os deadlines.

Uma vez que você saiba detalhadamente em quê consiste o projeto e quais são os prazos de entrega, crie um calendário que mostre os dias de trabalho, que inclua quais tarefas realizará por dia e que contemple imprevistos, para que isso não influencie na entrega do projeto.

  1. Trabalhar por etapas

Qualquer projeto, não importa qual seja o seu tamanho, deveria ser dividido em pequenas etapas, subtarefas ou metas para que o cliente aprove cada passo e você possa continuar avançando em função do seu feedback.

Por exemplo, se você precisa entregar um site, envie primeiro uma pequena amostra; se você precisa escrever dez artigos para um blog, envie primeiro um como referência e depois continue com os outros nove; e se precisa criar um blog, mostre primeiro um esboço ao seu cliente.

Se você apostar em entregar tudo no final, há um grande risco de que o cliente peça inúmeras alterações que poderiam ter sido evitadas se cada etapa fosse revisada. Além disso, se você entregar tudo no final e na data limite, isso pode gerar disputas entre o seu cliente e você. 

  1. Comunicar-se com o cliente

A comunicação com o cliente deveria ser uma obrigação ao longo de todo projeto. Ainda que as datas de entrega estejam claras, as tarefas a desenvolver estejam definidas e as etapas para entregar resultados estejam fixadas, continuar se comunicando com o cliente e mantê-lo informado dos nossos avanços é importante e deve ser feito sempre, inclusive se o trabalho estiver pronto. Isso gera segurança e confiança e, além disso, se a comunicação sempre for eficiente e fluida, é provável que sejam mais compreensivos diante de algum problema.

Comente que você fez tais avanços, que prevê entregar o trabalho dois dias antes prazo do estabelecido, que teve novas ideias, que amanhã lhe entrega material novo… Tudo o que você criar e que puder contribuir, compartilhe. Não se trata de criar uma conversa forçada e sim de compartilhar tudo que for relevante sobre o projeto, que possa ajudar os seus clientes a se sentirem mais seguros e com a garantia de que você irá entregar um excelente resultado.

E, sobretudo, dê tudo de si durante todo o processo e, sempre que tiver oportunidade, diga ao seu cliente o quanto ficou feliz em trabalhar com ele e que está à sua disposição para qualquer projeto ou tarefa que ele precise terceirizar.

Como você pôde ver, ter uma metodologia de trabalho bem definida é fundamental para ser um bom freelancer e trabalhar com organização e produtividade.

O que você acha destes 4 passos para entregar excelentes resultados e minimizar disputas? Acrescentaria algum outro? Deixe o seu comentário aqui embaixo! Teremos prazer em lê-los!

Artigo original: Elisabet Parera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *