Dia dos Namorados Freelance: Como trabalhar e amar sem se dar mal?

Dia dos Namorados Freelance: Como trabalhar e amar sem se dar mal?

Para entrar na onda dos Dias dos namorados, queremos te contar esta história particular que combina trabalho com amor.

Falar de trabalho com seu companheiro, pode parecer um pouco idílico se pensar somente com o coração. No entanto, tem que ser muito forte para consegui-lo. Hoje, vou contar a minha história.

Depois de muito tempo trabalhando longe do meu esposo e já ter tentado em várias ocasiões. Finalmente, conseguimos!

Há quase dois anos, depois de muitas tentativas falidas que fizemos há alguns anos atrás, decidimos que estávamos mentalmente preparados para este desafio. Sendo muita sincera… Você nunca estará preparado o suficiente para isso!

Mais do que uma prova de fé, onde tudo funciona, profissionalmente e monetariamente falando, é um teste para conhecer a si mesmo. Saber como gerenciar o seu tempo de trabalho e de repouso, seus espaços, humores, coordenação familiar e acima de tudo o seu nível de solidariedade para com o outro.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, trabalhar com o seu cônjuge não é uma tarefa saudável, porque você deve ter um equilíbrio muito bom em todos os aspectos da sua vida. Mas isso não significa que é algo impossível de acontecer.

No meu caso, isso significou que: agora passava a viver as 24 horas do dia com meu esposo. Fazíamos esporte juntos, trabalhávamos juntos, nos divertíamos juntos, fazíamos o trabalho doméstico juntos… Em poucas palavras, ele passava mais tempo comigo que minha própria sombra.

Isso era caótico!

Depois de um longo tempo, muitas tentativas, muitos sentimentos positivos, negativos e intermináveis altos e baixos, descobrimos como equilibrar tudo para não nos matar durante o processo. Não foi a resposta mágica que solucionou as nossas vidas, mas sim um conjunto de coisas que devem ser continuamente alimentadas para nos fazer crescer.

Estas são algumas das coisas que começamos a implementar:

  • Respeito

Parece básico, mas não é. O respeito não se limita apenas a falar direito com o seu companheiro, é compreender seus ritmos de vida, gostos, pontos fracos e fortes. E deixá-lo que simplesmente seja ele mesmo.

  • Independência

Não é fácil, pois não é somente ter independência para descansar, é ser independente para tomar decisões laborais. Isto está relacionado com o respeito, cada um tem sua própria maneira para resolver as questões laborais.

  • Espaços Físicos

Sendo duas pessoas diferentes, pensar diferente, trabalhar em profissões diferentes (em nosso caso similares, mas diferentes), cada um precisa de um espaço para trabalho e descanso de forma independente. Se possível, ter escritórios separados.

  • Horas de trabalho / descanso

Este ponto é extremamente importante! Muitas vezes passamos do nosso horário, seja trabalhando ou mesmo ao descansar, temos que ser muito claros nisso. Nem todos têm os mesmos horários de produtividade, nem se cansam ao mesmo tempo.

No meu caso, foi um dos pontos mais complexos, porque no começo senti que eu estava dormindo com meu chefe. Sim, horroroso! Para ele era muito fácil começar o dia às 5 da manhã com a bateria a mil, falar dos clientes e fazer uma lista com as tarefas do dia antes mesmo do sol nascer, nossa filha acordava e começava toda a sua rotina matutina. Eu, nessa hora só queria morrer! Pois, meu cérebro ainda não assimilava que já era hora de acordar.

Depois descobrimos que cada um pode organizar sua agenda diária da maneira que lhe for mais fácil e útil, afinal, havia muitas tarefas individuais. Aquelas que eram compartilhadas se discutiam após o início oficial do nosso dia laboral, às 9h.

  • Admiração

Pode parecer piegas, mas é muito importante admirar o seu companheiro e descobrir quais são os seus pontos fortes e fracos. Sabendo disso tudo, vocês podem formar uma boa dupla no quesito pessoal e laboral. Sempre deve haver um complemento, descobrir no que você é bom e naquilo que pode apoiar o seu companheiro, e ao mesmo tempo, saber quais debilidades você tem e o que o seu parceiro pode fazer melhor que você.

  • Carinho

Nem tudo pode ser trabalho, mesmo estando no horário comercial, uma das vantagens de trabalhar junto com seu companheiro é poder dedicar vários momentos durante o dia para alimentar o amor que vocês sentem um pelo outro. Ter gestos de carinho durante o dia, deixa um pouco de lado a rigidez do trabalho sem se descuidar do seu companheiro. Deixe uma pequena mensagem na sua mesa, compartilhe um café com ele ou ela, roube um beijo, se passar por perto abrace-o(a) ou qualquer outra coisa que invente no momento.

  • Discussões

Aprenda a colocar cada discussão em seu lugar apropriado. Trabalho é trabalho, pessoal é pessoal. Não misture, nem desista fácil.

  • Dê risada

Tente encontrar o lado positivo em tudo, até mesmo nas coisas ruins. Dê risada para aliviar as tensões do ambiente e superar os problemas. E, obviamente, dê risada para comemorar cada vitória.

  • Divida as tarefas da casa

É bastante complicado no começo, pois vai de acordo com a carga laboral de cada um. No entanto, assim como você pode definir um “tráfego de trabalho”, também pode estabelecer com seu parceiro um horário para as tarefas compartilhadas.

Se você é pai ou mãe, a disciplina deve ser ainda maior, pois não será apenas o seu cônjuge demandando tempo, atenção e carinho. Assim que organize muito bem a sua vida, pois não é algo fácil. Experimente! Não é impossível.

Ensine aos seus filhos que estar em casa não é sinônimo de descanso, do mesmo modo que eles têm o tempo de estudar e fazer suas tarefas, você também tem. Você pode coordenar com o seu parceiro momentos de descanso para passar um tempo com as crianças, assim eles não se sentirão sozinhos e você também não se sentirá mal por eles. (por outro lado, se passar muito tempo com eles, você pode se sentir mal por trabalhar perto deles).

Ou se preferir, tenha seu escritório fora de casa. Aproveite as vantagens de poder estar perto da sua família para passar alguns breves momentos do dia e mostrar-lhes o quanto você os ama. Nem todo mundo tem esta grande oportunidade.

Depois que consiga colocar em ordem a parte laboral, familiar e espiritual, se quiser dar um salto e montar uma empresa e trabalhar com mais pessoas. Faça-o! Evolua! Essa foi a nossa história, e lhes posso dizer que; sim, é possível!

Atualmente temos duas filhas: a nossa empresa e nossa pequenininha de 5 anos. Fazemos malabarismo para manter tudo em equilíbrio, mas estamos felizes.

Neste dia dos namorados, só posso te desejar uma boa vida. Ame o seu companheiro, seu trabalho, sua família, seus amigos e sua vida. E, não se canse de amar!

Milena Pinzón Rincon, freelancer de Design na Workana.

Para começar a trabalhar independente, dê uma olhada nos projetos publicados na Workana e se candidate ou você também pode empreender para colocar em prática campanhas como as que hoje te contamos aqui: crie um projeto na Workana e contrate freelancers que te ajudarão a desenvolvê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *