Como explicar ao cliente que ele precisa de um site mobile e não de um app?

Que estar na internet hoje é uma obrigação para toda empresa você já deve saber. Porém, mais importante do que estar online é saber a ferramenta certa que o negócio do seu cliente precisa para alcançar mais consumidores e aumentar as vendas. Dependendo do ramo e dos hábitos do público-alvo mais vale investir esforços e dinheiro em uma ferramenta que de fato traga retorno do que se enrolar querendo fazer demais, na hora errada.

        Muitas vezes, por falta de conhecimento ou por “achismo”, a pessoa que te contrata cisma que quer fazer algo que não irá trazer resultados. Seu papel nisso tudo? Como profissional e especialista você deve analisar bem o que o cliente precisa e dar sua opinião a respeito disso. É nessa hora que vem o grande desafio: como convencer e explicar para o cliente que a ideia “sensacional” dele não vai funcionar? Se liga no passo a passo abaixo e fique preparado para essas situações.

#1 passo: ouça o cliente

        Escute do cliente o que ele precisa. Leia toda a descrição do projeto dele com atenção e analise qual a real necessidade e objetivo da ação proposta. Uma coisa importante: se tiver dúvidas, não hesite em perguntar. Essa é uma etapa crucial para ter e formar os argumentos certos para convencer o cliente de que nem sempre ele está com a razão.

#2 passo: apresente cases de sucesso

        Ao detectar a real necessidade do cliente e tendo a certeza de que a “solução perfeita” dele não se encaixa, use cases de sucesso, principalmente seus, para convencê-lo. Mostre resultados. No caso de um app e um site mobile é preciso explicar a diferença entre um e outro e os momentos adequados onde cada um deles deve ser aplicado na vida da empresa.

#3 passo: agregue valor ao projeto

        Essa é a hora de explicar de forma detalhada qual é a sua ideia e orientação profissional para a necessidade do cliente. A comunicação entre vocês e a criação de uma relação de confiança são fundamentais para o sucesso do projeto. Ele deve entender que você sabe o que está fazendo e que está propondo o melhor para o objetivo dele. Negociação e feedback são duas palavras que precisam estar em todas as suas atitudes.

#4 passo: mostre conhecimento sobre as necessidades da empresa do cliente

        É fundamental que você faça o seu dever de casa e estude o máximo possível a empresa do cliente, o momento da companhia, a situação do mercado, o objetivo do projeto e o melhor caminho para alcançá-lo. A estrada para chegar ao coração do cliente e convencê-lo de qual é a ferramenta adequada é mostrar conhecimento na área de atuação e competência no que faz.

#5 passo: argumentos para convencer de vez

Uma das armas mais poderosas que você tem para convencer o cliente são os argumentos, e para isso você precisa ter passado por todos os passos anteriores. Quando você ouve o cliente, sabe o que ele quer, mostrou do que é capaz e deixa claro que sabe o que está fazendo finalmente chega a hora de argumentar. Argumentar aqui não é discutir com o cliente, mas sim mostrar que pode fazer o melhor por ele.

Um bom argumento, por exemplo, é falar de resultado. Deixe claro pra quem te contrata que o resultado dele será diferente se não fizer o que está propondo. Use argumentos concretos, baseados em dados de mercado e textos explicativos de autoridades no objetivo do projeto (como você) para reforçar a sua orientação profissional. 

Depois de juntar todos estes passos e informações dificilmente o cliente não confiará no seu posicionamento profissional e ficará convencido de vez!

Cumpra o seu papel

        Temos a certeza que com esse passo a passo e sendo um profissional especializado na área do projeto ficará muito mais fácil explicar e convencer o cliente sobre o seu ponto de vista. Tenha em mente que, além de conhecer bem as ferramentas online, você precisa estar por dentro do momento pelo qual a empresa do seu cliente está passando, assim como o mercado onde ela atua.

Um passo maior do que as pernas ou um investimento mal feito podem ser a sua ruína e a do seu contratante. O resultado de todo esse esforço, além de um cliente satisfeito e um projeto bem executado e com resultados reais, é a criação de confiança por parte do cliente e a provável construção de parcerias de longo prazo. Bom pra todo mundo, né? Então, agora é só colocar em prática e contar pra gente como se saiu. Bons projetos!

Aproveite a oportunidade, clique aqui e comece a trabalhar freelance! 🙂

Redatora no blog da Workana

Inscreva-se à newsletter da Workana e mantenha-se atualizado