Trabalhar e empreender com amigos

Trabalhar e empreender com amigos

Há amigos com quem você se senta para conversar o dia inteiro e outros que são ideais para sair e se divertir a qualquer hora. Há amigos que te entendem só com um olhar e outros com quem você debate até a última página do seu livro favorito. Todos nós temos amigos muito diferentes e leais ao mesmo tempo. Aqueles que te acompanham em silêncio quando você está em um momento difícil e aqueles que têm o poder de ajudá-lo com apenas um sorriso.

Amamos os nossos amigos, pelo que são e não pelo que eles fazem.

Isso é ótimo! Afinal, nós não precisamos saber qual é a real importância do cimento para seu amigo arquiteto, nem o que significa uma vírgula para o seu amigo professor. Mas é muito bom conhecer bem os nossos amigos, o que eles gostam, como é o seu dia-a-dia, etc. E, por que não tentar conhecer de pertinho aquele #AmigoFreela? Esse amigo “freelancer”, que trabalha de forma independente ou que tem seu próprio negócio, trabalha em casa (às vezes de pijama), se reúne de vez em quando com alguém em um café, tem uma rotina bem diferente e pouco compreendida por muitos 🙂

Seria muito difícil explicar em apenas um texto como é a vida de um Freela, pois todas são bem diferentes e moldadas de forma especial de acordo com seus próprios protagonistas. Mas podemos destacar a flexibilidade do espaço de trabalho e os horários, o constante desafio para alcançar a excelência e o desejo de crescer profissionalmente.

Na maioria das vezes, os profissionais independentes trabalham sozinhos, mas conhecemos alguns casos onde a amizade é protagonista e une pessoas.

É o caso do Genesis Naveda, que sempre se reúne com seu amigo para que possam trabalhar juntos em sua casa. Eles já têm uma rotina: comprar coisas gostosas para o lanche e trabalhar na companhia um do outro, ambos aproveitando o tempo para estar com as pessoas que gostam 🙂 Eles também tiram um tempo livre para sair e relaxar e, em seguida, retornam para suas responsabilidades. “Trabalhar juntos torna o tempo mais agradável”, diz Gênesis.

No caso do Luis Sánchez e Abraham Sánchez, -além de terem o mesmo sobrenome (por coincidência) –  também compartilham a mesma ideia de fundir seus talentos com outros amigos freelancers, por exemplo, quando têm um importante projeto à vista. “Quando surgem grandes projetos, nos reunimos para conseguir mais vantagens e oferecer um serviço melhor e mais completo. ” Eles e seus amigos se complementam em diferentes áreas de trabalho e funcionam como uma grande equipe, altamente focada e motivada, com a certeza que não encontrarão companheiros melhores.

Existem outros casos, como a Natalia Balbastro, que apesar de não ter outros amigos freelancers, ela está começando um negócio (embora nem mesmo ela consiga enxergar dessa forma ainda) com uma das suas amigas: “Nós fazemos cachecóis, golas polares para pescoços, cobertores para bebês… coisas desse tipo e vendemos.” Quem disse que um amigo não pode ser o parceiro ideal para os negócios?

Claro que nem tudo é cor de rosa e talvez tenham alguns contratempos… Neste caso, como esses profissionais fazem para manter sua amizade e não ceder aos possíveis conflitos de trabalho?

“Negócio é negócio e amizade é amizade. Nós separamos ambas coisas completamente uma da outra. Como amigos, nós determinamos os limites e concordamos que devem ser inabaláveis. Acho que tem sido essa a chave para o sucesso do nosso trabalho em equipe como freelancers “, afirma Abraham.

Por outro lado, o Luis acredita que é fundamental ter uma boa organização: “Primeiro criamos uma lista de trabalho, organizamos as tarefas e executamos o projeto. No meio da manhã ou no meio da tarde começa a hora do descanso com uma típica rodada de tereré (para aqueles que não são do Paraguai, é como se fosse um chá frio) e neste momento conversamos sobre os pontos importantes do projeto. “

O Gênesis pensa muito parecido ao Luis…. Sem deixar de lado os momentos bons:“Todo mundo sabe as responsabilidades que tem, se todos nós trabalharmos bem o serviço vai se multiplicando. Por ser nossa fonte de renda, nós todos trabalhamos e somos muito responsáveis! Uma coisa é o trabalho e a outra é a amizade, mas é claro que nós tentamos nos divertir ao máximo enquanto trabalhamos.”

Após perguntar a vários freelancers, descobrimos que para eles, os amigos representam a sua consciência: “Eles estão lá quando eu nem percebo que estou mal e comemoram as minhas conquistas como se fossem deles. Às vezes, despertam o meu lado chato, mas mesmo assim eu amo a todos eles “ diz Natalia.

Os amigos são a família que nós podemos escolher, cúmplices com quem se divertir, mas que sempre estarão aí quando você precisar deles, seja no âmbito pessoal, profissional e, como já vimos, também laboral como companheiros ou sócios-empreendedores.

E você, qual foi a sua experiência ao trabalhar com amigos?

 

Freelancers:

Aproveitem esta oportunidade para ver: