O pior erro das Pequenas e Médias Empresas (PMEs) nacionais e como evitá-lo

O pior erro das Pequenas e Médias Empresas (PMEs) nacionais e como evitá-lo

Você já parou para pensar por que tantas Pequenas e Médias Empresas (PMEs) fecham todos os anos? E por que outras tantas vão sobrevivendo aos “trancos e barrancos”? Bem, a maioria comete um erro bem simples e negligencia uma atitude fundamental para a sobrevivência de qualquer negócio nos dias de hoje.

Aqui te explicaremos qual é esse erro e te daremos um plano de ação para solucioná-lo imediatamente.

Qual é o erro?

        Simples e básico: não estar na internet e não ter presença online. Nenhum negócio sobrevive hoje sem ter um canal online de comunicação com seus clientes, sem publicidade e sem vendas pela web. Quem comete esse erro está fadado ao fracasso, a estancar seu sucesso e, a médio ou longo prazo, a morrer. O pior de tudo é que é muito fácil, rápido e econômico criar sua loja, presença e reputação online, como vamos te mostrar ao longo deste artigo.

Por que isso é um erro?

        Bem, antes de te passar o plano de ação para te convencer a estar online de uma vez por todas, vamos te mostrar por que é importante estar na internet. Para isso, nada melhor do que conhecer alguns dados de mercado.

Sobre a internet:

  •        A Euromonitor aponta que 57% do público conectado tem entre 24 e 34 anos, sendo usuários ativos da internet. Destes, 70,5% disseram que ficam perdidos se não tiverem acesso à internet;
  •        88% dos usuários de smartphones usam o aparelho para pesquisas diariamente e 35% para a compra de produtos online, segundo a Euromonitor. Para eles, comprar pela internet é uma economia de tempo e dinheiro;
  •        O Brasil ocupa o 7º lugar no ranking de países que mais acessam à internet entre as nações da América Latina e Caribe, segundo a Alliance For Affordable Internet;
  •        Segundo a IMS (Internet Media Services) e a comScore, os internautas da América Latina passam mais de 37h semanais conectados, principalmente por dispositivos móveis.

Sobre o E-commerce:

  •        Segundo a Forrester, empresa dos Estados Unidos especializada em pesquisas, só o E-commerce deve movimentar US$ 30,9 bilhões até 2020, nos três principais mercados que são Brasil, Argentina e México;
  •        Segundo a Bloomberg Intelligence, nos últimos cinco anos as vendas por E-commerce subiram 7,5% na América Latina. Nos próximos cinco anos, ele deve crescer anualmente 16%;
  •        Ainda de acordo com a Bloomberg Intelligence, os 10 principais sites de E-commerce da América Latina representam 45% das vendas totais, tendo como líderes Lojas Americanas, Casino, Grupo Pão de Açúcar, Magazine Luiza e Walmex. O Brasil é o líder, com 2,5% de participação nesse número, tendo como principais E-commerces o Mercado Livre e as Lojas Americanas;
  •        A Euromonitor levantou os principais produtos consumidos no E-commerce: eletrônicos e itens de beleza no Brasil, serviços de entrega de alimentos no México, passagens aéreas na Colômbia e roupas e sapatos na Argentina.

Sobre as redes sociais:

  •        Segundo a Euromonitor, os smartphones são um dos principais meios de comunicação na América Latina, seja por aplicativos ou redes sociais. Isso reforça a importância de estar nas mídias sociais para atingir seu público-alvo;

o pior erro das pmes e como evitá-los

  •        A mesma pesquisa da Euromonitor revelou alguns costumes online do público entre 24 e 34 anos da América Latina, entre eles: são altamente favoráveis a compartilhamento de informações, são influenciados por canais de Marketing, programas de fidelidade, opiniões e recomendações de amigos para tomarem uma decisão de compra;
  •        Segundo a consultoria eMarketer, até o final de 2017, 2,46 bilhões de pessoas farão uso de uma mídia social pelo menos uma vez por mês. No Brasil, serão mais de 107,1 milhões conectados nas redes sociais, principalmente no Facebook.

Um freelancer especialista em Redes Sociais pode te ajudar a aproveitar ao máximo a internet e todos os seus benefícios para seu negócio. Clique aqui e contrate um community manager!

Como posso corrigir esse erro?

        O primeiro passo é entender que: estar conectado, criar sua presença e reputação digital e ter seu próprio negócio online é muito fácil. Não tenha medo de encarar os meios digitais, pois eles podem ser o divisor de águas para o sucesso do seu negócio. Então, vamos saber como romper esse receio e ter sucesso nessa empreitada?

1. Ter seu E-commerce é mais barato que ter uma loja física

Você pode até ter os dois, mas se precisar começar por um deles, opte pelo digital. Ter uma loja física inclui ter custos extras com aluguel, luz, funcionários, contador, administradoras, altos impostos, entre outros. Começar pode ser apenas online, da sua casa mesmo, com um quarto que sirva de estoque, por exemplo, pagando a luz da sua casa e sem a necessidade de uma estrutura tão grande. Dependendo do seu ramo, como, por exemplo, o mercado de calçados, itens de beleza e produtos eletrônicos, muitas vezes a internet funcionará muito melhor do que uma loja física.

2. Estar online tem fácil administração

A administração das suas redes sociais, seu E-commerce, blog ou site é muito mais fácil justamente por tudo ser online. Você pode resolver de onde quiser, a hora que quiser e através de diversos dispositivos. Quando seu serviço está online, além de estar mais disponível, ele tem muito mais autonomia para funcionar bem sem a sua presença física ou interferência.

3. Tudo fica mais rápido de desenvolver

Muito mais rápido do que procurar uma loja física, verificar a disponibilidade, fazer toda a parte burocrática, montar seu negócio e começar a vender, quando você está na internet tudo flui em uma velocidade maior. Basta ter uma boa plataforma de E-commerce, cadastrar seus produtos, pagar e criar seu domínio e começar sua estratégia online de vendas e divulgação. É tudo muito mais rápido, barato e simples de resolver.

4. Você pode entregar o que as pessoas buscam

As pessoas estão conectadas porque buscam alguma coisa. Seja agilidade, informação, produtos de qualidade, troca de conhecimentos ou serviços. Seu E-commerce pode ser criado e trabalhar justamente para entregar o que o seu público quer. Qual é o objetivo do seu negócio? Vender conteúdo, por exemplo? Então, crie materiais de qualidade, prove que é bom no que faz e venda um curso online. O importante é conhecer bem o público e o negócio que tem.

5. Tenha, de fato, uma presença online

Esteja em mais de um meio digital. Sites, blogs e páginas em redes sociais são complementos fundamentais para quem quer vender pela internet. Todos, de alguma forma, valorizam a sua marca, reforçando a presença online e criando a sua reputação digital. Uma boa gama de meios digitais, bem administrada, é uma das fórmulas para ter sucesso nas vendas pelas internet.

6. Você tem milhões de pessoas ao alcance de um clique

Essa talvez seja uma das principais vantagens de investir em um E-commerce. Com uma loja física, por exemplo, você fica restrito a um determinado raio de quilômetros de distância da sua loja. Na internet, não existem limites. Qualquer pessoa, de qualquer lugar, pode entrar no seu site e adquirir seus serviços e produtos, principalmente quando estamos falando de infoprodutos, ou seja, materiais entregáveis via e-mail e internet, como E-books e cursos online.

o pior erro das pmes e como evitá-los

7. Você escolhe com o que vai trabalhar

Esse é um grande benefício de estar na internet. Você pode trabalhar com aquilo que tem mais conhecimento e deslanchar com o seu próprio negócio. Você tem a liberdade e a opção de escolher com que, como e quando vai trabalhar. Sem patrão, sem tantas regras, sem burocracia e com um bom lucro. A, um detalhe importante: dedicação é fundamental para poder usufruir desses benefícios, sem dar um “tiro no pé”.

8. Aumento de lucro

Menos gasto = mais lucro. Você pode vender seus produtos por um preço mais baixo, justamente por não ter os custos de uma loja física. Além disso, os seus custos de manutenção e gestão de um negócio online são muito menores. É bom para todo mundo, seus clientes gastam menos e você tem a chance de ganhar mais e alcançar mais pessoas.

9. Ajuda a criar relacionamentos mais próximos e duradouros

Nada melhor para uma empresa do que ter verdadeiros fãs e clientes fiéis. Estes, além de sempre comprar e confiar nos seus produtos são aqueles que vão te defender. Estar online ajuda a criar relacionamentos mais próximos e duradouros com seus clientes, principalmente quando você está nas redes sociais e se mostra solícito e acessível para as pessoas. Afinal, através da internet elas buscam também se conectar a pessoas e marcas.

Faça a sua parte, e bons negócios!

É claro que estar online e perder o medo de ter seu próprio E-commerce depende de você e requer dedicação. Não existe ainda uma fórmula mágica para o sucesso, mas existem dicas e atitudes que podem te ajudar a chegar lá. Na Workana, por exemplo, você encontra diversos profissionais cadastrados que podem te ajudar em diversos desafios, desde criar a sua logo e seus materiais de divulgação até criar a sua plataforma de E-commerce. A decisão de começar está com você.

Faça a sua parte, conte com a Workana e bons negócios!