Mães freelancers: como a atividade ajuda mulheres

Levantamento realizado pela Workana aponta que  65% das mães já foram questionadas se tinham filhos em entrevistas; em negociação freelance, número cai para 30%

São Paulo, maio de 2019 – Conciliar a carreira e a maternidade, muitas vezes, pode ser um desafio para as mulheres. De acordo com pesquisa realizada pela Workana, plataforma de trabalho freelance com atuação em toda a América Latina, com mais de 200 mães, apontou que 65% já foram questionadas se tinham filhos em entrevistas de emprego; porém, 70% afirmaram que em negociação freelance, ter filho não foi um ponto considerado importante para o cliente.

Ainda segundo o estudo, 32% das mães freelancers possuem o ensino superior completo e 23% são pós-graduadas. 33% dessas profissionais dedicaram mais de 100 horas a capacitação em 2018. E as cinco categorias com maior presença de mães freelancers no Brasil são Tradução e conteúdo, Suporte administrativo, Marketing e Vendas, Design e Multimídia e Finanças e administração.

A profissional Jammie Selli divide seu tempo entre ser professora e mãe de uma menina de 11 anos. Começou a trabalhar como redatora e tradutora freelancer no final de 2018 para complementar a renda, mas agora pretende um dia ser somente freelancer. “Pela manhã, me dedico aos projetos da Workana. À tarde, trabalho na escola. Dependendo do projeto, dedico algumas noites à Workana. Além de que procuro deixar o final de semana livre para minha família. Ou quando pego um projeto que ocupa os finais de semana, ao concluí-lo, evito pegar outros por alguns dias” conta.

Ela divide as responsabilidades da filha com o marido e afirma que a atividade freelance foi a melhor coisa que aconteceu na sua vida profissional.

Já Fernanda Alvarenga é jornalista e trabalha como freelancer desde 2015, produzindo conteúdos para agências de publicidade e comunicação. Quando minha filha fez 6 anos e começou a cursar o Ensino FundamentalI , eu optei em deixar o ambiente corporativo, em um cenário em que eu saía de casa às 6h e voltava às 21h, para acompanhar seu crescimento de perto. Eu já era mãe solo e morávamos sozinhas, não me parecia correto deixar uma criança com babá durante muito tempo ou contar com o suporte de familiares. Da mesma forma, a ideia em deixá-la em um colégio integral me incomodava” conta Fernanda.

Apesar da vida de freelancer não ser sempre fácil, a flexibilidade nos horários se tornou algo essencial em sua vida profissional e os anos que ela passou junto da filha foram muito importantes. “O companheirismo que criamos, dinheiro nenhum paga”, finaliza.

A pesquisa também levantou dados sobre situações vividas pelas mães freelancers, como: 49% já tiveram dificuldade para conciliar a vida pessoal com a profissional, 41% acreditam terem tido menos oportunidade de trabalho, 38% já passaram por situações de desigualdade salarial e 35% já sofreram assédio e /ou abuso de autoridade.

Guillermo Bracciaforte, cofundador da Workana, aponta que a atividade freelance, que cresceu 80% em 2018, vem trazendo uma nova oportunidade para os jovens profissionais, proporcionando mais flexibilidade e possibilidade de adaptação à rotina. “Muitas mulheres buscam um trabalho que permita participar mais da vida dos filhos, e atuar por conta própria vem chamando a atenção dessas profissionais”, conta Bracciaforte.

O cofundador da plataforma diz ainda que essa busca por um trabalho mais flexível colabora para o crescimento da atividade freelance e proporciona aos profissionais novas oportunidades, além de movimentar o mercado e levar para as empresas mais profissionais qualificados. Dentre as entrevistadas, cerca de 45% trabalham como freelancer em tempo integral, sem conciliar com outro emprego.

Na Workana é possível contratar e oferecer serviços nas áreas de TI e programação, design e multimídia, tradução e conteúdos, marketing e vendas, suporte administrativo, jurídico, finanças e administração e engenharia e manufatura.

Para encontrar, basta acessar o site www.workana.com.

###

Sobre a Workana

Fundada em 2012, a Workana é um marketplace que conecta freelancers a empresas e possui atuação em toda a América Latina. A plataforma oferece flexibilidade e agilidade na contratação de profissionais para os projetos cadastrados. Com quatro anos de atuação, a empresa já atingiu a marca de 340 mil projetos postados na plataforma e possui, atualmente, mais de 1 milhão de freelancers cadastrados.

 

Mais informações para a Imprensa

NR-7 Comunicação

 Nelson Rodrigues (nelson@nr-7comunicacao.com.br)

Julyana Castro (julyana.castro@nr-7comunicacao.com.br)

Bruno Galo (bruno@nr-7comunicacao.com.br)

Emeline Domingues (emeline.domingues@nr-7comunicacao.com.br)

Flávia Schott (flavia@nr-7comunicacao.com.br)

 Tel.: (11) 2344-9100

 

Faço parte da equipe de Content e PR da Workana. Redatora, tradutora, web designer, apaixonada por aprender, empreender e viver.

Subscribe to the Workana newsletter and keep updated