Post de Convidado: Como criar um briefing detalhado para serviços de Design e TI

Imagine uma menina ensaiando para a carreira de jornalista na frente do espelho, entrevistando mamãe e papai para ganhar experiência. Essa era Fernanda Bertonha. Hoje, depois de deixar os ensaios no espelho de lado, descobriu sua paixão por cidades históricas (principalmente o Egito), tem como objetivo de vida terminar de escrever um livro (ênfase no “terminar”, que é a parte realmente complexa) e está concluindo sua graduação em Comunicação pela PUC-PR. Agora que você já foi apresentado à Fernanda, pode continuar sua leitura do post de hoje, no qual ela explica para clientes e freelancers a definição e o propósito de um briefing. Aprenda com a Fernanda a melhorar projetos e garantir resultados por meio do desenvolvimento e estudo de um briefing detalhado.

O que é um briefing

Aprenda a redigir um briefing e perceba os resultados para seu negócio.
Aprenda a redigir um briefing e perceba a diferença que fará em seus projetos.

Um briefing é um documento que contém informações sobre uma atividade específica. É mais usado em áreas como publicidade, marketing, relações públicas e design. Sua principal função é descrever uma série de dados sobre um produto, por exemplo, a fim de encontrar a melhor maneira para comercializá-lo. O briefing deve ser detalhado para que todas as etapas e estratégias sejam definidas da forma mais correta possível e o resultado seja alcançado com mais rapidez e próximo da perfeição.

Elaborar um briefing é uma tarefa, geralmente, para os superiores, supervisores ou líderes do setor envolvido e deve ser repassado para os subordinados ou freelancers terceirizados, para que eles entendam sobre aquele assunto. Desta forma, até mesmo os funcionários podem ajudar na busca por soluções mais eficientes.

Serviços de Design e TI: como criar um briefing

No caso específico de serviços de design ou TI, criar um briefing exige um pouco mais de cuidado. No caso dos serviços de design, é importante descrever o que será criado, os meios que o designer utilizará para fazer os projetos, o público-alvo atingido pelo projeto (se isso se aplicar, é claro), entre outras coisas.

No caso da TI, um briefing pode significar várias coisas. A Tecnologia da Informação abrange diversas atividades. Em geral, são todas as tecnologias utilizadas para a propagação das informações no mundo em que vivemos. Tecnologias estas que devem ser muito bem aplicadas, dependendo da sua área de abrangência, do público-alvo, do meio utilizado para sua divulgação, entre outras coisas.

Nos serviços de design, é importante detalhar quais as tecnologias que deverão ser empregadas para que o resultado seja satisfatório. Se você vai pedir para um designer criar um flyer, por exemplo, já mencione no briefing inicial qual o tamanho final do flyer, se você quer que ele entregue no formato Corel Draw (.cdr) ou Adobe Illustrator (.ai), tendo em mente que clientes que usam MAC preferem o arquivo final no Adobe Illustrator e quem utiliza PC prefere o arquivo final no Corel Draw.

Nos serviços de TI, se você quer um novo site por exemplo, é muito importante fazer uma listagem de todas as páginas que o site irá ter. Além disso, especifique no início do projeto qual a linguagem de programação que deverá ser utilizada, sendo que as mais comuns são: php, asp, flash, ruby, java, entre outras. Especifique também algumas datas e prazos para entrega do projeto em partes. Isso evita que quem vá realizar o serviço deixe tudo para última hora e facilita também na verificação do andamento do projeto.

De qualquer forma, saiba quanto terá à disposição – em recursos financeiros – para realizar seu projeto, coloque informações sobre o mercado em geral, tenha sempre em mente prazos para realização dos projetos e para a obtenção do resultado esperado, se pergunte se aquilo vai funcionar e detalhe com os mínimos detalhes possíveis qual sua expectativa para o projeto.

Um bom briefing pode fazer a diferença?

O briefing antecipa erros, cria opções, aponta o caminho. Lançar-se numa ação, sem antes estudar tudo que a envolve, é o mesmo que se jogar num mar cheio de tubarões sem antes saber que tipo de animais eles são: certamente, você vai se dar mal. O briefing é este estudo que antecede o projeto propriamente dito. Em certos casos, o briefing acaba fazendo com que o empreendedor desista de uma empreitada, justamente porque mostra ao empresário que aquilo não é viável ou não trará resultados.

Para os serviços de design, criar um briefing pode fazer com que o profissional entenda melhor o perfil do cliente e mude seu projeto, aumentando as chances do trabalho ser mais agradável e o cliente ser fidelizado. Não peque por falta de planejamento.

Outras dicas

Por fim, uma grande informação que certamente fará a diferença em sua empreitada é colocar no briefing os resultados esperados. Um grande erro cometido por empresários e outros profissionais é a tomada de decisões esperando que o resultado seja cumprido a esmo.

A estimativa de resultado é a base para se criar um briefing, seja para serviços de design, TI ou qualquer outro tipo de briefing. Esta informação não só ajuda no processo, como serve de estatística para futuras ações dentro de um mesmo assunto. Assim, você saberá quais outras ações poderá tomar para reverter a situação, caso o atual projeto não saia como o esperado. Em contrapartida, poderá encontrar medidas que aperfeiçoem os resultados e os melhore ainda mais.

Não dê tiros no escuro! Comece hoje mesmo a criar briefings para direcionar seus projetos, estudar um ramo de atuação ou analisar o mercado para seus produtos: você, certamente, terá resultados muito mais satisfatórios!

Autora: Fernanda Bertonha – Blog www.TudoemFoco.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *