#DiaMundialDoMeioAmbiente: Trabalhando na Natureza

Neste #DiaMundialdoMeioAmbiente quero contar a vocês sobre a minha forma de trabalhar na natureza.

As vezes olho onde trabalho e me surpreendo!

Há pouco mais de um ano cheguei a conclusão de que eu precisava me mudar… mil opções e até mais apareceram para mim. Neste momento, já trabalhava na Workana há certo tempo, e foi por estar “workaneando” que consegui tomar a decisão da minha vida: me mudar para o Pueblo Esther – uma pequena cidade a menos de 40 quilômetros ao sul de Rosario (Argentina). Tinha telefone, Internet, microfone, fone de ouvido, e o meu notebook… Para freelancear eu não precisava de mais nada

Em pouco tempo, me instalei e tive o melhor escritório que alguém jamais poderia montar.

escritorio da silvia - trabalhando em meio a naturezaEra o meu canto, com as minhas fotos, minhas coisas, no “MEU” lugar.

Não pensem que a decisão foi fácil. Eu estava no meio do campo, onde de noite não se escutava nada mais do que sapos… onde quando há lua cheia, não é preciso acender a luz… Essa lua incrível ilumina todo o caminho.

natureza - vista da lua na casa da silvia

Ainda hoje eu me lembro do primeiro dia que me sentei no meu escritório improvisado (chamá-lo de escritório é eufemismo… nota-se que é uma tábua com patas). Olhei pela janela e senti que todas as dúvidas, todos os questionamentos haviam valido a pena. Além disso, há muitos projetos nos quais trabalhar de forma remota.

Me lembrei de alguns dos escritórios em que trabalhei – de segunda a sexta, das 9h às 18h, todos os dias no mesmo lugar – e foi como se essas palmeiras gigantes rissem comigo.

palmeiras- natureza cada da silvia

Nestes quase dois anos muitas coisas mudaram, agora tenho duas cachorras que insistem em ser minhas assistentes e me “acompanham enquanto trabalho” todos os dias… Elas me fazem companhia e saem para caminhar comigo quando tenho um dia difícil. Temos o costume de sentar em frente ao rio meia horinha e ficamos como novas… As vezes vamos por outros caminhos… É impossível não mudar o chip e voltar a trabalhar renovada.

4Posso pensar em mil coisas que já não preciso fazer quando vou trabalhar: percorrer um trajeto de 40 minutos de ônibus ou pegar o metrô para economizar tempo porque acordei atrasada – entrar em uma caixa que me leva a outra caixa –, sem falar do tempo que economizo e que posso investir em outra coisa. E a chuva! Sair da região em que eu vivia para ir até o centro da cidade costumava ser uma tarefa quase impossível. Trabalhando em casa evito essas coisas.

Pouco tempo depois que me mudei, tive a primeira tempestade: Eram duas da tarde de um dia muito quente, e do nada o tempo virou. Ainda me lembro desse cheirinho que antecipa a chuva, o cheiro da terra molhada com o cair das primeiras gotas, o cheiro da chuva em todo o seu esplendor.

Literalmente, deixei o que eu estava fazendo e me sentei para aproveitar o espetáculo com as minhas cachorras. No outro dia, me levantei e as cores haviam mudado, parecia outro lugar.

7Amo o lugar que vivo e trabalho, ou que trabalho e vivo, amo poder viver e trabalhar, e não viver para trabalhar.

Obviamente, o campo tem coisas que eu odeio:

8Eu odeio aranhas… mas as daqui apenas são um pouco maiores, nada mais. hahahaha 😛

Ser freelancer e poder “trabalhar” em casa me trouxe muitos benefícios, mas sobretudo a possibilidade de não perder coisas pequenas e banais, e que mesmo assim são tão grandes…

Sem falar do quanto me divirto: com as minhas cachorras, com os cavalos que aparecem do nada, com os sapos de noite (são muito engraçados quando começam a coaxar ao mesmo tempo), o pássaro louco com o qual estou obcecada, e mil outras coisas…

A verdade? Eu não mudaria o que faço e onde vivo por nada no mundo! Por ser freelancer tenho a possibilidade de trabalhar no meu lar, no meu tempo, com as minhas regras, meu verde, e muito mais…

Posso ir onde quero e não preciso estar presa em um lugar que já não sinto como meu… e posso deixar de fazer o que estou fazendo no momento para desfrutar um pouco da chuva

Conheça histórias de outros profissionais que também descobriram o trabalho remoto como uma forma de melhorar a qualidade de vida, entre eles a Sivu Camacho, Sarah Chambers, Pablo Grande e Guillermo Bracciaforte.

Para começar a trabalhar de forma independente veja os projetos publicados na Workana e canditate-se.

Você também pode empreender para realizar o seu sonho: crie um projeto na Workana e contrate freelancers que te ajudem a desenvolvê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *