Desenvolvimento web: os 6 problemas mais frequentes e como resolvê-los

Você já teve que desenvolver um site? Não digo sentar e programá-lo, mas ter que, ao menos, encarregar alguém disso e trabalhar com a pessoa ou equipe que o desenvolverá.

Embora um site, principalmente se for institucional, esteja longe de ser um projeto enorme e cheio de complicações (como pode ser o desenvolvimento de um produto inteiro), ainda podem existir diversos fatores que envolvam atrasos, custos e frustrações. Com a experiência, esses casos vão se tornando cada vez mais “velhos conhecidos” e você se familiarizará com eles ou aprenderá a evitá-los completamente. No entanto, este artigo pode servir de ajuda.

Problemas frequentes na hora de encarar um desenvolvimento web

1. Priorizar inúmeras funcionalidades para o lançamento

Funcionalidades en tu desarrollo web
Uma única função principal, às vezes, já é suficiente

Este ponto é tão importante que existem inúmeras empresas e profissionais que consideram o lançamento do site web uma etapa a mais em seu desenvolvimento, e não o final. Como já falamos no artigo com os primeiros passos para definir uma estratégia digital, um bom site, hoje, é melhor do que um site perfeito amanhã.

2. Buscar um design que agrade todo mundo

Isso está muito relacionado ao item anterior. Em vez de tomar como exemplos os JPGs que o designer fez e discutí-los por semanas a fio com seus sócios, o melhor é negociar rapidamente um meio termo e levar adiante o desenvolvimento e programação. “Trabalhar” com um site funcional, poder navegá-lo e vê-lo em seu navegador é muito melhor do que discutí-lo olhando imagens estáticas – ver o próprio site facilita a tomada de decisões de design, evitando a estagnação do projeto. Novamente, a prioridade é lançar o site na web; e não buscar um design que seja maravilhoso para qualquer um.

3. Surgimento de novas necessidades que aumentam os custos

Este é um risco que está sempre latente. Para minimizá-lo, ajuda muito ter um bom planejamento e, principalmente, trabalhar com profissionais excelentes. Uma empresa ou freelancer que tenha desenvolvido sites durante muito tempo e para diversos negócios saberá, rapidamente, detectar se há alguma questão chave faltando.

Se, apesar disso, surgirem novas exigências durante a execução do projeto, será útil avaliar sua relevância, seu custo e o quanto é necessário incluí-las na etapa atual. Se você chegar à conclusão de que é viável incluí-las mais adiante – um mês depois de lançado o site, por exemplo -, seu custo associado não seria imediato.

4. Incompatibilidade entre as prestações de serviço de hospedagem e o que você precisa

Isso é, principalmente, uma questão técnica e, como tal, é ideal examiná-la com um especialista no tema. Pode ser o programador, o líder do projeto ou até algum representante do serviço de hospedagem do site. Em qualquer um dos casos, é crucial deixar claro o que é necessário para o site, para que o especialista possa avaliar e contrastar com o que foi oferecido pelo plano de hosting.

5. Falhas de segurança

Faça, ou pela ao programador que faça, cópias de segurança de tudo. Além disso, garante que o código ou seu CMS estejam o mais protegidos quanto for possível: versões atualizadas, senhas complexas e vários níveis de segurança. Novamente, é vital trabalhar, nesse ponto, com profissionais experientes.

6. Não poder acessar o site em dispositivos móveis

O ideal é que o site tenha um design preparado para ser ajustado a diversos tipos de dispositivo e tamanhos de tela (o que chamamos de responsive design). Se, no entanto, não for possível implementar esse item em uma primeira etapa, por questões de orçamento ou tempo, seu site deveria poder ser sempre visualizado em um dispositivo móvel. Isso tem a ver com a tecnologia com que se desenvolve o site, já que, por exemplo, muitos dispositivos não poderão abrir um site desenvolvido em Flash. Portanto, é importante comunicar isso antes de começar o desenvolvimento web. Assim, quem for fazê-lo, fica a par.

Conclusões

Encarar este tipo de projetos não é necessariamente difícil, mas há particularidades. Os pontos principais são ter uma ideia o mais definida possível antes de começar e ser capaz de comunicá-la aos profissionais envolvidos, para evitar mal-entendidos e para que o desenvolvimento flua.

Quer ajuda para lembrar de outros fatores normalmente esquecidos? Leia nosso artigo 8 perguntas que você deve fazer na hora de criar seu site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *