8 perguntas que você deve fazer na hora de criar seu site

Desenvolver um site é mais do que apenas cuidar do design. Há muitos pontos igualmente importantes que muitas vezes são esquecidos e que acabam trazendo problemas ou custos adicionais na hora de contratar o profissional. Por isso, é importante fazer as seguintes perguntas:

1. Qual domínio será usado e quem fará o registro?

O domínio será, evitando questões técnicas, o local onde poderão acessar o site. O domínio da Workana, por exemplo, é workana.com. Este é um dos primeiros pontos a considerar, porque há várias maneiras de registrar um domínio e pagar por isso. Quando você publica um projeto na Workana para encontrar um profissional para desenvolver seu site, o ideal seria já ter uma ideia em mente de como abordar a questão do domínio: se você vai precisar de um profissional que lide com ele, se você já fez o registro…

2. Onde vai ficar o site?

A hospedagem é outra questão que muitas vezes escapa quando falamos apenas de “web design” – e também é importante. Para as pessoas que não têm conhecimento técnico, pode ser um pouco tenso ter que contratar o serviço de hospedagem. Então, é bom já contar com isso na hora de escolher um profissional para contratar. O serviço do candidato inclui pelo menos uma indicação de qual hospedagem contratar? Ele saberia montar o site por lá ou você precisaria de outra pessoa?

3. Quem é responsável pelos textos?

Em geral, o cliente é o encarregado de fornecer os textos a serem publicados no site, já que ele é quem melhor conhece o seu próprio negócio e seu mercado. No entanto, em muitos casos, pode ser necessário que o webdesigner também adapte conteúdos para o site ou desenvolva a partir de conceitos básicos. É importante que a responsabilidade pelos textos seja definida antes de iniciar o trabalho.

4. O site está disponível em vários idiomas?

Em linha com o ponto anterior, também é crucial definir quem cuidará de possíveis traduções dos conteúdos do site ou se você precisaria contratar um tradutor para isso.

5. Para onde irão as imagens?

Assim como com os textos, deve ficar claro quem deverá fornecer as imagens a serem publicadas no site. Há casos em que o cliente já tem algumas; mas, em outros casos, pode ser necessário comprar imagens em bancos de imagens ou fazer uma sessão de fotos – as duas possibilidades envolveriam custos extras que devem ser discutidos antes de aceitar a proposta feita por um profissional.

6. Posso gerenciar o conteúdo?

Sites estáticos estão no passado. É essencial para qualquer empreendedor ser capaz de atualizar rapidamente o conteúdo do seu site. Nesse caso, os sistemas de gerenciamento de conteúdo (ou CMS) desempenham um papel fundamental. Entre eles, estão o WordPress e Joomla – os mais conhecidos -, mas há muitas outras opções, com vários recursos. O serviço que você escolher vai influenciar na escolha da hospedagem a ser contratada (por causa dos requisitos técnicos de cada empresa de hosting) e o quanto se pode administrar sem a ajuda de um programador também deve ser um ponto a cobrir.

7. Posso ter endereços de e-mail com o meu domínio?

Se você está abrindo seu negócio no site www.exemplo.com.br, naturalmente você deseja ter um e-mail de contato, como contato@exemplo.com.br. Serviços de hospedagem normalmente fornecem, em seus pacotes de serviços, a capacidade de criar endereços de email. Mas você também pode aproveitar opções gratuitas, como o Google Apps. Seja qual for o caminho escolhido, cuidar das configurações necessárias pode levar algum tempo. Então, esta questão deve ser discutida com o profissional responsável pelo desenvolvimento web.

8. O site pode ser acessado em dispositivos móveis (celulares e tablets)?

De modo geral, existem três cenários possíveis nesse sentido: a) o site não se parece em nada com o que você vê quando acessa em um computador, b) ele é exibido com um design básico ou c) tem um design específico para acesso mobile. Considerando o rumo das tendências atuais de acessibilidade, o ideal é que o seu site seja acessível a partir de celulares ou tablets. Como isso pode envolver trabalhar com certas tecnologias, em vez de outras, ou mesmo horas extras para design e programação do site mobile, também é importante considerar este ponto.

Como você pode ver, é importante fazer todas essas perguntas na hora de contratar um profissional para desenvolver seu site. Se fizer dessa forma, você vai economizar tempo e evitar que dores de cabeça!

Post original: Alejandro Kikuchi
Tradução e adaptação: Analuísa Bessa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *