Bootstrapping: como lançar o seu negócio sem recorrer a investidores

Ainda há muitos empreendedores que acreditam que para iniciar um negócio há somente duas opções: investir muito dinheiro ou morrer tentando.

Mas, e se existisse uma terceira opção que te permitisse lançar o seu próprio negócio sem investimento inicial e empreendimento unicamente com os meios que estão ao seu alcance?

bootstrapping
Autor da foto: 401(K) 2012

É exatamente nisso que consiste o bootstrapping, uma fórmula de negócio muito arraigada na cultura americana que consiste em financiar as atividades da empresa com as próprias economias e os ganhos gerados pelo faturamento.

Ou seja, uma forma de empreender baseada no autofinanciamento em vez de depender do financiamento externo em forma de investimento ou empréstimos.

O certo é que a maioria das startups podem começar o seu negócio sem um investimento inicial; só precisam levar em conta alguns conselhos importantes como os que te mostramos a seguir:

1.      Valide a sua ideia de negócio

Antes de mais nada você precisa saber se a sua ideia de negócio tem futuro. E além da análise de mercado, uma boa maneira de descobrir a resposta é perguntando a vários experts o que pensam sobre ela.

O importante é que antes de criar uma startup você escute várias opiniões que te permitam saber se a sua ideia de negócio é viável ou não, e que além disso também realize uma investigação exaustiva que te ajude a saber se o seu produto ou serviço tem espaço no mercado.

2.      Concentre-se no fluxo efetivo, não na rentabilidade

Diz a teoria que os benefícios são a chave para a sobrevivência de qualquer startup. Se você pudesse pagar as suas contas com as teorias seria ótimo, mas a verdade é que você paga com dinheiro, então concentre-se no fluxo de caixa.

Se você tem pensado em iniciar um negócio, seria bom dispor de um pequeno capital adiantado, ciclos de vendas e prazos de pagamentos cursos e ganhos recorrentes.

Porque o fluxo efetivo não só é o rei, mas também é a rainha e o príncipe de qualquer negócio baseado em bootstrapping.

3.      Busque clientes, não investidores

Para triunfar através do bootstrapping, é muito importante criar uma estratégia baseada nos clientes e não nos investidores.

Concentre os seus esforços em buscar clientes que façam o seu negócio rentável em vez de ficar obcecado pelo investimento.

4.      Tire proveito da “escassez”

Em muitos negócios, quanto mais dinheiro a pessoa tem para empreender, mais dinheiro precisa. E o bootstrapping é uma excelente maneira de aprender a ser conservador e valorizar esta certa sensação de escassez que produz o fato de estar iniciando um negócio sem investidores.

Isso te ajudará a ser mais eficiente na hora de usar os recursos que dispõe, e servirá para que você tenha mais disciplina. E isso é algo que você agradecerá e valorizará quando os benefícios começarem a chegar.

5.      Terceirize as suas tarefas contratando freelance

A forma mais inteligente e flexível de criar uma startup mediante o bootstrapping é optando por contratar profissionais freelance quando precisar terceirizar tarefas em vez de ter empregados em tempo integral.

Você precisa terceirizar tarefas de redação, design ou tradução? Publique o seu projeto na Workana e em seguida começará a receber propostas de profissionais talentosos.

O que você acha do bootstrapping? Já tinha ouvido falar dele? A verdade é que se trata de uma fórmula interessante que te permite sempre manter o controle sobre a sua startup.

Pense bem nas necessidades da sua empresa, trabalhe pouco a pouco para ir avançando, e nunca se esqueça que os negócios mais bem sucedidos nasceram de uma ideia que foi crescendo acompanhada de paixão e entusiasmo.

Autora: Elisabet Parera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *