O que levar em conta para criar o seu site E-commerce?

Se você está pensando em começar a vender os seus produtos e/ou serviços online, precisará de uma loja E-commerce. Hoje te daremos alguns conselhos que podem ser úteis no momento de encarar este desenvolvimento.

ecommerce2Neste artigo, falaremos de forma geral sobre o comércio eletrônico, para que você possa saber do que se trata, como desenvolver um E-commerce e o que deve levar em conta durante este processo.

A primeira coisa que você deve determinar para começar esta busca é qual é a direção do seu negócio: isto implica definir qual é o seu Foco, a sua Estratégia, as suas Metas; ter Clareza e Simplificação na definição dos seus Objetivos, e definir quem são os seus Clientes. O detalhamento destes conceitos é fundamental como ponto de partida para iniciar o seu projeto.

Entre os principais objetivos de um E-commerce, você pode encontrar:

  • Exposição da marca: buscar que a sua marca seja reconhecida
  • Fidelização de clientes: dar razões aos seus clientes para que continuem te escolhendo
  • Aumentar as vendas: incrementar o número de suas vendas

Depois, você deverá analisar qual tipo de E-commerce é o mais adequado para o seu negócio. Os mais conhecidos são: B2B (Business to Business), B2C (Business to Customers) ou C2C (Customers to Customers). Certamente, você precisa de um E-commerce B2C, que é o mais utilizado pelas empresas.

Uma vez que você estabelecer qual é a direção do seu negócio e que tipo de E-commerce precisa, é importante que se foque no tamanho da sua empresa e na etapa de crescimento na qual se encontra. Identificar isto é fundamental para selecionar o design e a plataforma adequados para o E-commerce que deseja desenvolver.

Como definir a plataforma de E-commerce mais adequada?

Para responder esta pergunta, é importante que você compreenda que deve buscar a plataforma de E-commerce que melhor se adeque à sua empresa e ao tipo de produtos e serviços que vai comercializar. Você precisa de um site super customizado ou a sua empresa e produtos se adaptam bem a sites predefinidos? Quanta flexibilidade você precisa em seu fluxo de venda?

Leve em conta que as plataformas mais simples te oferecerão designs e processos padronizados, e plataformas mais complexas te oferecerão soluções sob medida, onde você poderá customizar cada um dos passos no pedido e no check-out. De acordo com o tipo de plataforma que você escolher, terá uma flexibilidade maior ou menor em seu fluxo de E-commerce. Você deverá levar em conta também qual é o orçamento destinado a este desenvolvimento.

Podemos agrupar as plataformas em 4 categorias diferentes:

  • Plataformas de vendas: Mercado Livre ou Amazon. É a opção mais barata. São plataformas reconhecidas mundialmente e em crescimento contínuo, nas quais você poderá criar um perfil e portfólio de produtos para realizar vendas dentro de uma categoria específica. Você convive com os seus concorrentes. Pode contratar um designer para que arme as suas publicações com Photoshop.
  • Lojas simples: Maxistore, Shopify. São lojas com um custo mensal baixo, que oferecem um hosting para a sua loja e designs predefinidos, muito simples de configurar e utilizar, além de terem incorporados os meios de pagamento e envios. Você encontrará pouca flexibilidade na modificação de designs ou até nula flexibilidade para modificar os métodos de pagamento. Você pode contratar um programador/designer que saiba estruturar, para que desenvolva os templates dentro dos limites de customização que estas plataformas permitem;
  • Solução Open Source: Prestashop, Magento. Foram criadas para satisfazer as necessidades básicas que a maioria dos negócios E-commerce tem. São gratuitas e permitem realizar alguns ajustes de acordo com as suas necessidades. Para colocar este tipo de loja para funcionar, certamente você precisará de um profissional expert para configurá-la e para criar o seu design. Esta opção te permitirá criar a loja em seu próprio servidor e ter muito mais flexibilidade quanto a design e métodos de pagamento. Mas, você também encontrará dificuldades maiores cada vez que precisar modificar algo, já que é um sistema complexo.
  • Solução Custom: Implica criar o seu próprio site e-commerce. É um desenvolvimento sob medida. Você precisa de uma equipe de programadores e designers. O seu desenvolvimento é muito mais complexo, demora mais tempo e é a opção mais cara. Recomendamos esta opção para empresas grandes, com uma quantidade grande de produtos, que precisem de muita flexibilidade no fluxo do seu E-commerce.

O que você achou destas dicas? Lembre-se de que, seja qual for a sua necessidade, na Workana você encontra todos os tipos de profissionais para te ajudar a concretizar o seu projeto de E-commerce. Precisa de um designer ou de um programador, por exemplo? Não deixe de consultar a lista de profissionais que trabalham via Workana.

Se você tem algum conselho ou sugestão, ou se quiser compartilhar conosco a sua experiência no desenvolvimento do seu E-commerce, não hesite em escrever para www.workana.com/contact

Em breve teremos mais dicas sobre como criar o seu site E-commerce!

Autora: Sofía Torrendell, Customer Success Manager na Workana, Formada em Administração, fã de fotografia, cinéfila e cozinheira consagrada.

Un comentario
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *