Como posicionar seus vídeos no YouTube

É uma das joias da internet. Conta com mais de 1.000 milhões de usuários únicos por mês, diariamente são subidos mais de 829.000 vídeos novos e monopoliza 10% do tráfego da internet. Se achar pouco, saiba que é a terceira página mais visitada do mundo, ficando atrás do Google e do Facebook, e se converteu no segundo buscador mais usado pelos internautas.

Autor: Fred Seibert
Autor: Fred Seibert

Falamos do YouTube, uma das redes sociais por excelência e uma mina de ouro para o seu negócio, se você souber como exprimir bem seu suco.

O YouTube é uma excelente ferramenta de marketing que serve não só para ganhar visibilidade, mas também para gerar tráfego para o seu site e incrementar as vendas do seu produto ou serviço.

Mas, para consegui-lo não basta fazer upload de um vídeo para o seu canal e esperar que se torne viral, você pode fazer algo muitíssimo melhor: posicionar os seus vídeos no Google e no YouTube mediante o que se conhece como “vídeo SEO”. A seguir, contaremos como fazê-lo em apenas cinco passos simples.

Aprenda como posicionar vídeos no YouTube em 5 passos

1.      Escolhe as melhores palavras-chave

Antes de fazer upload de um vídeo no YouTube, use um tempo para definir quais palavras-chave se adaptam melhor ao conteúdo que vai oferecer. Você pode usar a ferramenta de palavras-chave do YouTube ou pode usar o Google Adwords. Inclusive, pode realizar buscas no Google e no YouTube usando diferentes palavras-chave e ver quais funcionam melhor. As opções são muitas, mas o importante é que você tenha claro quais palavras deseja posicionar, para que os seus vídeos apareçam nas primeiras posições dos buscadores.

2.      Use um título impactante e “SEO Friendly”

O título é uma das partes mais visíveis quando alguém busca um vídeo, por isso é um excelente lugar para inserir as palavras-chave que escolheu. Mas, o título do vídeo também proporciona informação interessante ao usuário, ao YouTube e ao Google. Por isso, além de optar por um título “SEO Friendly”, faça com que ele seja atraente, impactante, curioso, descritivo e interessante. 

3.      Preste atenção na descrição

A descrição do vídeo acrescenta muita informação tanto aos usuários quanto ao YouTube e ao Google, por isso é imprescindível que estejam incluídas nela as principais palavras-chave (você pode inclusive combiná-las entre si, para causar mais efeito). Além disso, é realmente o único site onde você pode escrever ou explicar do que se trata o vídeo para que o vejam, por isso não tenha medo de escrever (o YouTube permite até 5.000 caracteres!). E, sobretudo, não se esqueça de incluir o endereço do seu blog ou site, para que possa dirigir tráfego.

4.      Potencialize os resultados com as etiquetas

As etiquetas são outro fator indispensável se você quer posicionar um vídeo no YouTube, já que fazem com que seja muito mais fácil encontrá-lo. Por isso, utilize-as sabiamente e você obterá resultados excelentes. Trate de escrever pelo menos 12 etiquetas e inclua todas as palavras-chave que estejam relacionadas com a temática do vídeo. As etiquetas têm um limite de 120 caracteres, por isso jogue com as palavras e com a sua criatividade. 

5.      Diga às pessoas o que fazer

No mundo do marketing, há uma frase que diz: “se você quer que as pessoas façam algo, fale”. E isso é precisamente o que você tem que fazer em cada publicação: incluir um Call To Action direto e eficaz. Se você quer que alguém se inscreva em seu canal, diga-o. Você pode fazê-lo na descrição, no mesmo vídeo ou nas anotações (que também podem incluir um link). Seja como for, diga à sua audiência o que você quer que ela faça e, desse modo, é mais provável que termine fazendo.

E por último, crie uma lista de reprodução com os diferentes vídeos do seu canal, e cada vez que publicar um novo, compartilhe-o nas redes sociais como Facebook ou Twitter: são excelentes aliados para gerar e viralizar o conteúdo.

Como você pode ver, o “vídeo SEO” é uma excelente maneira de posicionar vídeos no YouTube e no Google. Comece a aplicar estes cinco conselhos e os resultados começarão a aparecer.

Artigo original: Elisabet Parera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *