Contratar a distância: dicas para uma seleção de sucesso

Hoje em dia, é cada vez mais comum conhecer alguém que trabalhe de forma remota, e não estou falando de quem faz isso apenas um dia na semana em sua própria casa. Isso já é algo que ocorria há muito tempo. Estou falando especificamente de profissionais que escolhem trabalhar em período integral em seu home office, algum bar ou um espaço de co-working, sem nunca ir a um escritório. E não só isso, mas também cada vez mais as companhias estão contratando profissionais que trabalham a distância.

contratar a distânciaTudo isso nos apresenta um novo desafio: como fazemos para contratar com sucesso um profissional, sem vê-lo? Tomando como base nossa própria experiência em contratar candidatos, acreditamos que é fundamental realizar uma série de entrevistas, para poder conhecer o profissional mais a fundo, tanto em nível profissional como pessoal (lembremos que 80% da comunicação não é verbal).

Na Workana, temos aprendido muito sobre como conduzir esse processo. Em torno de 70% dos profissionais freelance com quem trabalhamos fazem seu expediente de maneira remota, a partir de lugares como Espanha, França e até Tailândia. Além disso, temos ajudado nossos clientes a recrutar profissionais para centenas de projetos. Isto foi o que aprendemos:

1. Ser muito claro na descrição do projeto. Principalmente quando se trabalha a distância, é fundamental dedicar tempo a ser o mais detalhado possível. Ao redigir a descrição do projeto, é necessário deixar bem claro quais tarefas o profissional vai realizar, quais conhecimentos e habilidades específicas ele deve ter, qual o perfil que buscamos para o cargo e, inclusive, dar detalhes sobre a cultura da empresa. Além disso, também é importante incluir informações como prazo e duração do projeto, materiais a entregar, dar exemplos que sirvam como referência do que estamos buscando e qualquer outra informação que ajude o profissional a entender do que se trata o projeto.

2. Fazer perguntas na descrição do projeto. Quando os profissionais enviarem suas propostas, já devem responder algumas perguntas básicas. Uma proposta seria o equivalente a uma carta de apresentação. E, nesse sentido, é ideal que o profissional possa responder algumas perguntas bem simples, relacionadas ao projeto. Por exemplo, para um projeto de marketing online, poderíamos perguntar qual é o limite diário da API do Twitter. Aqui, o objetivo é diferenciar aqueles que enviam propostas padrão, sem sequer adaptá-las ao projeto a que estão se candidatando, daqueles que dedicam tempo à redação de uma proposta específica.

3. Filtrar as propostas: depois de publicado o projeto, as propostas não vão parar de chegar. Em um site como a Workana, é muito comum receber de 30 a 40 propostas para apenas um projeto nos primeiros dias. E isso, sem dúvidas, pode sair do seu controle rapidamente. Para evitar que isso aconteça, o que fazemos na Workana é entrar duas vezes ao dia no projeto e filtrar candidatos: os que não responderam as perguntas, ocultamos diretamente. Fazemos a mesma coisa com aqueles que responderam com erros graves de ortografia ou gramática (saber escrever e ter boas habilidades de comunicação são dois dos requisitos fundamentais em qualquer trabalho remoto). As propostas de que gostamos, nós marcamos como favoritas e passamos para a próxima etapa (geralmente, ficam uns 15 candidatos, aproximadamente).

4. Solicitar informações extras: a esses 10 candidatos, respondemos agradecendo pelo envio da proposta e pedimos algumas informações adicionais. Com isso, podemos avaliar seu nível de comprometimento e a velocidade de suas respostas, além de continuar entendendo a forma como o profissional se comunica. Nesse momento, já começamos a medir o quanto ele entende do trabalho, assim como faríamos em uma entrevista.

Por exemplo:

“Olá, Luis, muito obrigado por sua proposta, gostei muito de seu perfil. Queria fazer mais algumas perguntas para você:

1. Conte-me mais sobre seu trabalho em XXX

2. [Continuando com o exemplo do marketing online, pode ser um caso hipotético ou real:] Sou uma empresa que vende almoços preparados em casa. Nosso diferencial é que temos preços muito econômicos, vendemos comida saudável e fazemos as entregas de bicicleta em menos de 40 minutos. Como você estruturaria uma campanha de AdWords para nos promover?

5. Fazer entrevistas via Skype:  para essa etapa, buscamos os 5 ou 6 perfis que mais nos agradaram. E, agora, é o momento de entrevistá-los via Skype. É fundamental usar a câmera e estar preparado para isso. Aqui, fazemos uma entrevista curta, de uns 30 minutos. O objetivo é puramente relacionado à atitude: entender como são, o que buscam e se têm um bom perfil para o projeto. Também analisamos se seriam uma boa combinação cultural com a Workana ou não.

6. Dar a eles um projeto: até aqui, chegaram os 3 candidatos de quem mais gostamos. O que fazemos, nesse ponto, é criar um projeto para cada um. O próximo passo é pago e exige um pouco mais de trabalho. Em geral, buscamos projetos que somem até 10/20 horas e, dependendo da disponibilidade do profissional, atribuímos um prazo para finalizá-los. É importante pagar o mesmo valor que eles cobrariam no caso de uma contratação e que seja um projeto real, muito relacionado ao cargo. É aqui que vamos avaliar como essa pessoa trabalha, a verdadeira prova de fogo.

Continuando com o exemplo do profissional de marketing digital, um exemplo poderia ser:

1. Criar uma nova campanha no Facebook para atingir um segmento de usuários e conseguir um CPA menor do que X (damos um orçamento como referência);

2. Fazer alguns dos testes de certificação que a Workana oferece, como, por exemplo, o de inglês, o de gestão em Excel e o de Search Engine Marketing (SEM);

3. Baixamos um dump de dados da campanha de AdWords e pedimos que analise o desempenho e sugira otimizações.

7. Escolher um candidato: com esses passos completos, tomamos a decisão. Na Workana, testamos e experimentamos bastante nesse sentido e a realidade é que esse processo está sendo muito eficaz para nós: testamos como o profissional trabalha, como é do ponto de vista da atitude e, também, seu comprometimento e vontade de fazer parte da equipe.

Sei que, à primeira vista, parece muito trabalho, mas, em uma empresa como a nossa, as pessoas são realmente nosso bem mais importante. E recrutar gente talentosa, apaixonada e com muita vontade de crescer é o melhor que podemos fazer para alcançar o sucesso. Ao mesmo tempo, o processo em si demora 3 semanas e resulta em mais ou menos 20 horas de trabalho. Tomando como base minha experiência recrutando profissionais com o método mais tradicional, não há dúvidas de que, neste último, o processo demora muitíssimo mais tempo e os resultados são, geralmente, piores . . .

Para encerrar . . . Lembrem-se que, precisando contratar um profissional freelance, é só entrar em contato conosco que, com muito prazer, nos encarregaremos de todo o processo. Já fizemos isso para vários de nossos clientes e adoramos o desafio 🙂

2 Comentarios
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *