Coworking: uma nova forma de trabalhar

E chegou o ano novo! Para começar com chave de ouro, vamos falar nesse post um pouco da trajetória do mercado freelance até 2014 e apresentar uma nova tendência: o coworking.

A partir da década de 90, já se pôde notar um crescimento incrível na modalidade de trabalho autônomo. Nesse caso, principalmente para profissionais de trabalhos presenciais, como encanadores, pintores, eletricistas, etc. Chegou a um ponto em que, em 2008, o IBGE constatou que, de cada 10 trabalhadores, 2 eram profissionais autônomos.

Com o crescimento do freelance no mundo todo em setores como Comunicação, Design e Tecnologias, o Brasil não ficou de fora. Sites de trabalho online como a própria Workana foram possibilitando o trabalho remoto a partir de home offices, o que todo profissional autônomo já sonhava em fazer. Assim, foi aumentando, também, a tendência do trabalho remoto no Brasil.

As tendências mundiais sempre chegam aos ouvidos dos brasileiros, que, super antenados, logo correm atrás de adotar as novidades. Afinal, uma economia em crescimento, como o Brasil, sempre buscará formas de se adaptar e crescer ainda mais. Assim, o coworking começou a ser adotado aqui também, com destaque para a grande metrópole de negócios, São Paulo.

Em São Paulo, empreendimentos imobiliários estão sendo pensados exclusivamente com o objetivo de servir como espaços para coworking. Para quem não sabe, o coworking é um espaço colaborativo, uma alternativa ao home office: um escritório que diversos profissionais compartilham, para poder trabalhar, fazer reuniões ou até mesmo receber seus prospects.

Assim, o coworking surge como uma opção para quem não gosta de misturar a vida pessoal com a profissional e prefere um espaço colaborativo a um home office, até no sentido de evitar distrações pessoais no ambiente de trabalho, o que pode ocorrer quando se trabalha em casa.

Portanto, trazemos uma infografia da Usina Interativa, que mostra como o coworking e a possibilidade de interagir com outros profissionais têm crescido no mercado de trabalho brasileiro.

O crescimento do coworking no mercado freelance

infografia coworking

E você, prefere o quê? Um home office ou trabalhar em um espaço colaborativo, onde você pode interagir com outros profissionais? Deixe suas opiniões nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *