Franklin S. C. freelancer experto en Escritura de artículos, Escritura Creativa, Escritura - Ficción, Escritura sustituta, Escritura - No Ficción

Franklin S. C.

Escritor e Ghost Writer

0 / 5

Brasil
¿Qué es posición de perfil bronze?

Bronze es el segundo nivel de los freelancers de Workana. A medida que consigan más logros y ganen más proyectos, irán progresando hacia los niveles superiores. Leer más

Sobre mí
Você sabia que nem todos os livros que você leu são escritos pelo autor que assina a obra? Em muitos casos, muitos mesmo, o nome que consta na capa não corresponde ao VERDADEIRO AUTOR DO TEXTO: O Ghost Writer.

Quem procura um ghost deseja realizar o sonho de colocar suas experiências de vida ou suas ideias no papel, mas nem sempre isso é possível, pois não lhe sobra tempo para se dedicar como deveria, ou simplesmente, o que é mais comum, falta o dom da narrativa. Por isso a pessoa busca uma alternativa bastante prática para concretizar o sonho vendo seu nome na capa do livro. É aí que eu entro, quer dizer: GHOST WRITER.  A expressão é inglesa, e em português quer dizer literalmente: Escritor Fantasma.

O ghost é um profissional especializado em prestar serviços de redação de textos para outras pessoas. O trabalho é silencioso, remunerado obviamente, mas no fim do projeto ele precisa desaparecer para sempre. O segredo, neste caso, é a alma do negócio. A propriedade intelectual da obra é de quem nos contrata e paga pelos nossos serviços. Em hipótese alguma alguém fica sabendo que o serviço foi utilizado. É o CONTRATANTE que assina o trabalho, recebe os respectivos direitos autorais e desfruta da fama e da glória que a obra possa render.

Ao ser contratado para este serviço o GHOST WRITER pesquisa o melhor texto, organiza as ideias que lhe são apresentadas, muitas vezes, bastante embaralhadas sem começo, meio ou fim até que, finalmente, redige o texto final. 

MAS ELE NUNCA ASSINA A OBRA.

Já sei, sua cabeça está fervilhando de perguntas, não é? Bom, vou tentar respondê-las.

1. Existe alguém que paga para você escrever um livro só assinando no final como se ele mesmo tivesse escrito esse livro?

R: Sim, esse é o trabalho do ghost writer. Muitas pessoas fazem isso, mas não pense que agindo assim, isso pode ser considerado um demérito, ao contrário, a pessoa está sendo honesta com ela mesma, e buscando agradar seus leitores. Lembre-se que a ideia é sempre de quem nos contrata, apenas participamos do projeto construindo-o e orientando-o.

2. O que você precisa para escrever um livro para mim?

R: Que você saiba o gênero e o subgênero literário, por exemplo: (Romance [policial]), que me forneça algum rascunho de texto com as tramas e subtramas, as personagens, os perfis psicológicos, ou simplesmente me conte a sua ideia.

3. Mas eu não corro o risco de alguém descobrir que não sou o verdadeiro autor?

R: Só se você mesmo sair espalhando. Da minha parte isso é impossível de acontecer, pois faremos um contrato legal, reconhecido em cartório e com testemunhas, onde somos obrigados a respeitar a lei do silêncio.

4. Todos trabalham desta forma?

R: Não sei nada sobre os outros, só posso responder por mim. Uma vez CONTRATADO só trato a respeito do trabalho com o CONTRATANTE.

5. Se me interessar como faço para contratar os seus serviços ou para indicar você?

R: Meus serviços são anunciados aqui mesmo, no BLOG, ou nos meus perfis das redes sociais espalhadas pela internet e no Google, mas também aceito trabalhos indicados pelos meus clientes. 

Nosso primeiro contato será por e-mail, onde vamos nos conhecendo e respondendo as perguntas do nosso interesse, dirimindo dúvidas, até que você esteja certo(a) de que quer mesmo utilizar minha expertise.

Não tenho pressa em fechar um contrato, e se não puder ajudá-lo por estar com a agenda cheia, indico outro profissional. Não sei se eles me indicariam, mas não tenho problema algum com a concorrência. Depois disso, assinamos um contrato, e você pode fazer contato via Skype, celular ou telefone fixo.

6. Você já escreveu muitos livros como Ghost Writer?

R: Sim, muitos, mas destes eu não posso falar, como jamais falaria do seu.

7. E os livros assinados por você, quantos já escreveu?

R: Estou escrevendo meu 4º livro.

8. Você disse que eu vou poder participar da construção do livro?

R: Claro que sim. O tema do livro é amplamente discutido antes que eu coloque a mão na massa, e, a todo momento, você será procurado para dirimirmos as dúvidas que irão surgindo.

9. E se for uma biografia ou autobiografia?

R: Só vai para o papel o que você quer tornar transparente.

10. Você cobra caro?

R: Muita atenção para esta resposta. O custo depende do número de laudas (páginas) e palavras escritas (caracteres). O preço tabelado é justo, mas eu posso fazer alguma coisa.

O valor da palavra digitada custa R$ 0,11 e a lauda digitada R$ 3,60. Tem ghost writer que cobra mais. É caro. Tem ghost que cobra bem menos. É barato demais, desconfie. 

11. Mas quanto fica o valor final?

R: Depende do número de palavras e laudas digitadas. Não dou desconto, mas faço um preço promocional. Mais do que isso desvaloriza o meu trabalho e eu vivo, exclusivamente, dele.

Até 170 laudas = R$ 0,11 a palavra digitada.
De 171/220 laudas = R$ 0,10.
De 221/270 laudas = R$ 0,09.
Acima de 270 laudas = R$ 0,08.

A lauda digitada é sempre = R$ 3,60. 

12. Você facilita o pagamento?

R: Facilito a partir de 80 laudas, menos que isso o pagamento é à vista e NO ATO DA ASSINATURA DO CONTRATO.

De 81 até 200 laudas = EM 2X.

De 201 laudas em diante = EM 3X.

NÃO COBRO JUROS, MAS TAMBÉM NÃO PARCELO ACIMA DE 3X.

13. Tenho que pagar mais alguma coisa além desses valores?

A princípio não. O valor acertado no contrato lhe dá o direito a receber dois tratamentos no texto. O primeiro tratamento (no caso de ficção), que eu chamo de "RASCUNHÃO," é onde colocamos todas as suas ideias, definimos a estrutura da narrativa, incluímos todas as pesquisas e todas as informações (pesquisa na internet) que se fizerem necessárias para a história caminhar. Contudo, se for uma autobiografia, onde precisarei pesquisar fora DA INTERNET (in loco, dentro ou fora do país), os custos serão cobrados com apresentação de nota fiscal + a taxa de deslocamento (passagem, hospedagem, alimentação e trâmites burocráticos).

O segundo tratamento se dá quando enxugamos ou aumentamos o texto; citamos as fontes pesquisadas; escolhemos outro rumo para o protagonista, desde que tudo isso não altere a estrutura já montada e a trilha já definida. Somente após a sua aprovação com o texto final é que damos o trabalho por encerrado. No entanto, se a partir disso, você quiser dar mais tratamentos ao texto, não há problema, mas será cobrada uma nova parcela igual a anterior (PAGA ANTECIPADAMENTE). Tudo é discriminado no contrato que será registrado em cartório logo após a primeira reunião. Nenhum valor é pago e nem o trabalho é iniciado, sem que ambas as partes tenham nas mãos uma cópia do contrato autenticado. 

14. Você faz a revisão do texto?

R: Faço, mas todas as editoras oferecerão este serviço,portanto, isso não é motivo de preocupação.

15. Como é a sua dinâmica de trabalho?

R: Desde o primeiro momento você é consultado exaustivamente e, a cada capítulo terminado e após a sua aprovação, vou disponibilizando os arquivos.Mas os mesmos não poderão ser mexidos até que chegue a hora do segundo tratamento.

Todos os textos de outros autores que forem citados na sua obra receberão o devido crédito, mas isso só é feito no segundo tratamento, quando definimos o que vamos enxugar ou acrescentar ao texto, otimizando assim o trabalho.

Todos os arquivos serão enviados à você como "DEGUSTAÇÃO" para análise e aprovação. Eles serão arquivados com as devidas anotações e sugestões para serem aproveitadas ou descartadas a posteriormente.

16. O que acontece quando o trabalho é finalizado?

R: Após entregar sua obra, sumo literalmente da sua vida como um fantasma. Somente reapareço se você quiser, convidando-me para a noite de autógrafos, ou se desejar colocar uma nota de agradecimento citando meu nome sem maiores detalhes, caso contrário,  NUNCA mais nos veremos, a menos é claro que você queira me contratar para um novo projeto, o que será muito bom.

17. Você tem outra ocupação, além de Ghost Writer?

R: Sim, sou escritor (autoral) empresário, dono de uma agência de publicidade.


18. O que um ghost writer leva em consideração para cobrar pelo serviço?


R: Além do valor tabelado, o que mais influencia no preço do trabalho contratado é o tempo que emprego nas pesquisas, nas entrevistas particulares, nos deslocamentos com viagens nacionais e internacionais, no tempo que levo para examinar e analisar documentos em cartórios, arquivos, nos livros que preciso ler, etc.

Às vezes, as pessoas não se dão conta do trabalho que dá escrever um livro, por isso, oriento que elas pesquisem o mercado. É certo que encontrarão preços acima ou abaixo do tabelado, contudo, o barato pode sair muito caro ou o caro pode sair supervalorizado demais. Em nenhum dos casos isso é bom sinal ou bom negócio.

O preço justo é o mais acertado, e sempre se pode fazer alguma coisa que atenda os dois lados. Exija o currículo do ghost writer, veja seus trabalhos expostos na rede, analise-os com cautela.

19. Quanto tempo, em média, você leva para escrever um livro?

R: Depende. Gosto de trabalhar com um prazo folgado, mas em média levo 3 meses para terminar uma obra de até 150 laudas; 6 meses para 300 laudas, etc. Porém, esse prazo pode aumentar ou diminuir se as interferências do CONTRATANTE atrasarem ou adiantarem o cronograma.

20. Você já teve algum problema de um cliente que não gostou do seu trabalho?

R: Quem consegue agradar todo mundo não é mesmo? Quem diz que nunca teve problemas está mentindo. Estou no mercado há mais de 07 anos, e isso já me ocorreu sim, mas poucas vezes e sempre por iniciativa do contratante que não domina a própria história e quer reescrevê-la a todo momento. Essa total insegurança acaba por inviabilizar o trabalho. O que era para ser um romance literário, torna-se uma novela sem prazo de entrega.

21. Como é o mercado no Brasil? Há muita gente prestando bons serviços, de confiança ou há muitos aproveitadores?

R: Vejo pela internet que muita gente se oferece como ghost writer, mas  não conheço muitos profissionais que esclarecem o trabalho que fazem e a profissão. Só posso falar sobre o meu trabalho, por isso faço questão de ser bem transparente.

22.Você já recusou algum trabalho?

R: Sim, algumas vezes não me julguei habilitado o suficiente para aceitar a demanda, mas eram livros técnicos, o que não escrevo de jeito nenhum.


Estou à sua disposição, forte abraço!


Carinhosamente,
Franklin S. Carter
Escritor e Ghost Writer
autorfranklinscarter@gmail.com
Historia laboral
Por motivos éticos e contratuais não posso fornecer um histórico atuando como "Ghost Writer". Mas disponibilizo o link dos meus livros e conto para que vejam a qualidade dos textos. Lembrando que os mesmos ainda não foram revisados:


CONTO MEUS CONTOS:
Livro contendo 02 poemas e 25 contos autorais dos mais variados gêneros. Drama, suspense, romance, comédia, conspiração, entre outros. O livro está desde 15/06 em primeiro lugar no ranking Brasileiro na categoria "Conto".
Leia em: https://www.wattpad.com/story/111783097-conto-meus-contos

EU VOU AMAR VOCÊ PRA SEMPRE:
Livro Spin-Off (derivado) do primeiro conto do livro "Conto Meus Contos". O livro contém uma narrativa focada em drama/romance e é atualmente o segundo lugar no ranking Brasileiro na categoria "Conto" desde o dia 29/06.
Leia em: https://www.wattpad.com/story/107918544-eu-vou-amar-voc%C3%AA-pra-sempre

ELA DISSE... NÃO:
Livro Spin-Off (derivado) do livro "Eu vou amar você pra sempre" que narra a história da protagonista do primeiro conto em seus momentos antes e durante sua cerimônia de casamento que acabou quando ela diz "Não" para o seu noivo em pleno o altar. A narrativa tem como tema central o drama mais com algumas pitadas de romance e comédia. O livro ocupa atualmente o quinto lugar no ranking Brasileiro desde 05/07.
Leia em: https://www.wattpad.com/story/114490031-ela-disse-n%C3%A3o
Contratar

Rankeado: No está rankeado

Posición del perfil: Bronze

Último login: Hace 2 meses

Registrado: Hace un año